Melz Assessoria de imprensa

[05/05/2011] Quer diversão com segurança? Chame um técnico especializado.
05/05/2011

Você decidiu ter sua própria sala de cinema. Nas outras áreas da casa, vai ter som ambiente e você quer um único controle para controlar tudo à distância, inclusive as luzes que serão automatizadas. Quem você chama? Não, não é o super técnico. É o técnico especializado. Francisco Marengo, diretor técnico da Prime Home, explica que na hora de executar um projeto em que quase tudo é específico, a pessoa ou empresa chamada também deve ser específica.

A primeira coisa a se fazer depois de decidir que se quer ter uma casa automatizada com as características faladas acima é o projeto. Mas não basta saber o que se quer. É importante que todas as partes – engenheiro, arquiteto, integrador de sistemas – estejam em sintonia com o cliente. “Ter uma pessoa especializada na área de projetos é a parte mais importante. Um arquiteto é essencial para criar a ambientação que alia o que o cliente quer com os produtos e equipamentos envolvidos”, diz Francisco. Mas ele lembra que não é apenas uma questão de design. “Se você tem filhos pequenos, não é recomendado, por exemplo, ter um sistema de áudio com potência grande demais”, adverte.

Há vários pontos a se levar em conta além do produto final e instalado. “Os instaladores devem instruir os usuários na utilização dos sistemas no término do projeto. Caso a empresa contratada não venda os equipamentos que você quer para o seu projeto, pergunte se ela tem referências. Muitas pessoas acabam comprando outros produtos semelhantes para cobrir a falta da primeira escolha e acabam tendo que alterar todo o projeto, depois”, explica o diretor técnico.

Ele também avisa que o ideal é procurar por informações sobre a empresa ou instalador escolhido. “Veja se possuem uma atuação legal no setor e se os equipamentos têm procedência garantida. Às vezes uma empresa cobra mais barato e seu trabalho não atende as expectativas. Há casos em que o valor orçado sobe no final por adendos que não foram acordados. É questão de planejar exatamente o que se quer”, comenta.

O engenheiro da Prime, Rodrigo Pamplona, finaliza apontando alguns fatores importantes na hora de escolher a empresa especializada. “A empresa ser registrada no CREA e seus funcionários – engenheiros e eletrotécnicos –, é sinal de profissionalismo. A Prime, além de ter estas características, também conta com um profissional na área de TI, que garante uma visão ampla de equipamentos eletrônicos envolvidos na instalação”.