Melz Assessoria de imprensa

[07/06/2011] Procura pela resistência
07/06/2011

Pata-de-elefante

Qualquer entusiasta de plantas está constantemente procurando ficar atualizado sobre os melhores cuidados para elas. Mas nem todo mundo é entusiasta. Várias pessoas adquirem uma planta para decoração e muitas vezes não sabem que os cuidados diferem de espécie para espécie. Agora que o frio chegou, porém, leigos e conhecedores unem-se à procura de plantas mais resistentes e geralmente encontram duas: a pata-de-elefante e o impatiens.

A demanda pelas duas espécies é grande. Os cuidados são pequenos, mas não menos importantes. Ana Glória Nunes, engenheira florestal e gerente da Casa di Fiore, explica. “Muitas pessoas adquirem pata-de-elefante e o impatiens por serem resistentes. Os cuidados são simples, mas de forma alguma devem ser deixados de lado”. Ela se refere principalmente às regas e exposição ao sol. “As duas espécies devem ser mantidas em sol pleno. Por causa deste cuidado, a maioria dos donos pensa que a planta necessita de muita água e as regam excessivamente. Aí que está o maior erro”, Ana explica.

A pata-de-elefante retém bastante água e absorve umidade do ambiente, portanto a rega deve ser minimizada. Caso aconteça o encharcamento, as raízes apodrecem e a planta morre rapidamente. “É preferível que o solo fique apenas úmido e a adubação seja feita apenas durante o plantio e no outono”, comenta a gerente.

Já o impatiens pode ser cultivado em meia sombra ou sol direto. Ana considera umas das principais flores para ser cultivada no inverno, já que tolera baixas temperaturas. “Para seu melhor florescimento e maior durabilidade é preciso manter seu solo sempre úmido, nunca encharcado e rico em matéria orgânica. Com estes cuidados sua floração pode durar até 10 meses”, explica a engenheira florestal.

Com estes cuidados específicos é possível manter as plantas sadias e bonitas durante todo o inverno.

Impatiens

——————–
Veja esta notícia também em: