Melz Assessoria de imprensa

[11/12/2012] Tudo é permitido, desde que com bom senso
11/12/2012

A moda plus size ganhou seu lugar ao sol e disso ninguém tem dúvida. Com modelagens adequadas, bom caimento e peças que vestem melhor quem está com uns quilinhos a mais, as roupas voltadas para esse público entraram no mercado, e não demoraram para ganhar adeptas. Para quem ainda tem dúvida do que pode e do que não pode usar, especialmente agora que o verão está batendo na porta, a consultora de moda e proprietária da rede de lojas Enigma G, Iria Tambosi, garante que nada é proibido. Ela explica que, na hora de se vestir, é preciso apenas bom senso para saber o que é mais indicado para cada tipo de corpo. “Eu sempre digo para minhas clientes que tudo pode. Só o que não pode é ficar infeliz”, brinca.

Para a estação mais quente do ano, vem sempre as dúvidas. Devo esconder os braços porque são mais gordinhos? Devo evitar comprimentos curtos? E decote, o que é melhor? São várias perguntas que surgem em menos de dois minutos de conversa. Mas para sanar essas e outras questões comuns entre as plus size, a consultora elaborou uma lista com dicas preciosas que devem ser guardadas para todas as épocas do ano. Inspire-se e faça bonito nessa temporada de verão. De acordo com a profissional, as dicas valem também para montar looks especiais de Natal e Réveillon.

Estampa animal: use apenas uma peça com a padronagem, que deve ser pequena. Na parte de cima prefira camisas com corte acinturado ou decote em V. Evite contrastes entre estampa e fundo.

Xadrez: deve estar sempre na parte de cima do look. Valem as versões menores, para não aumentar o tronco. Prefira modelos ajustados, como blazer e camisa acinturadas. Peças largas e soltas dão a impressão de ainda mais volume.

Skinny: quem disse que só as donas de pernas finas podem usar calça justa? O truque para as cheinhas é alongar: cubra parte do sapato de salto com a barra da calça. Eles devem ser da mesma cor. Por cima, use camisa acinturada.

Cinto fino: o acessório faz toda a diferença, criando uma cintura na silhueta. Escolha um modelo com dois dedos de largura e use sobre vestidos, casacos ou coletes, sempre na altura da cintura. A tonalidade deve ser igual ou semelhante à cor da roupa.

Colete: ele deixa seu corpo com cinturinha! Basta usá-lo fechado ou com cinto fino. Por baixo, vale uma blusa ou mesmo um vestidinho, que ganhará um charme a mais com o acessório.

Renda: os tons escuros são os melhores. Pode ser um tubinho reto ou saia lápis pretos. A renda deve ser fina para não aumentar as curvas.

Jeans: apesar do calor, ele é uma peça indispensável. As versões escuras sem lavagem vão valorizar as formas. No caso de camisas, o corte deve ser acinturado. Se não for, a dica é colocar um cinto fino.

Floral: use na parte de cima do corpo e escolha estampas com flores pequenas. Peças com decote em V também são boas opções.

Transparência: opte por colocá-la em mangas largas, no colo e nas costas, como continuação de um tomara que caia, por exemplo.

Longos informais: saias e vestidos longos estão em alta há algumas estações. Para quem quer ter no guarda-roupa, a dica é marcar a cintura. Usar um cinto fino, um paletó bem acinturado ou mesmo um colete dão mais forma para o corpo. Nos pés, um sapato com salto alongará a silhueta.

Sobre a Enigma G
A primeira loja da rede foi inaugurada em 1994. Segundo Iria, que foi a precursora do negócio, desde lá o principal compromisso era o de ressaltar e exaltar a beleza natural, porque segundo ela, a verdadeira moda é sentir-se bem consigo mesma. Desde então, mais três lojas foram abertas, transformando a Enigma G em uma rede, com empreendimentos distribuídos em Santa Catarina e no Paraná.

Crédito: Divulgação