Melz Assessoria de imprensa

[12/07/2011] Os segredos da terra
12/07/2011

Qualquer criatura viva precisa de nutrientes para crescer. Uma criança recebe o leite materno. Uma planta precisará de adubo. Mas da mesma forma que não se dá qualquer alimento para um bebê, também se deve ter cuidado quando se trata de uma muda. Pode parecer extremo, mas excessos e faltas podem matar uma planta mais rápido do que você imagina.

Mas como saber qual é a melhor adubação para a planta? Basta comprar qualquer adubo e utilizar conforme a planta cresce? Ana Glória Nunes, gerente da Casa di Fiore, explica que primeiro é necessário conhecer o tipo de planta que você tem. Caso não saiba, converse com a pessoa onde você irá comprar o adubo. Existem dois tipos e sua utilização é diferente, apresentando cada um suas vantagens e riscos.

“É bom consultar um especialista se você não sabe como proceder. As plantas são muito diferentes quando se trata de cuidados. Um cacto recebe adubação de uma a duas vezes por ano, enquanto um gerânio pode ser adubado uma vez por semana, durante o período de crescimento”, diz Ana.

Existe o adubo orgânico e o químico. O orgânico pode ser feito em casa. Basta juntar folhas em decomposição, estercos animais, farinha de ossos e deixá-los se decompondo. “Você pode revirar o conteúdo de tempos em tempos para que a composição fique homogenia”, comenta Ana. O adubo orgânico é recomendado para suprir as necessidades da planta e mantê-la saudável. Por ser uma composição natural, os cuidados podem ser menos rígidos, ao contrário do adubo químico.

O adubo químico pode ser adquirido em agropecuárias, garden centers e lojas de jardinagem. Ana adverte, porém, que o cuidado deve ser dobrado ao utilizá-lo. “O adubo químico é mais forte e ideal para revitalizar uma planta que está muito fraca. Mas é por ser forte que deve ser utilizado corretamente. Pouco demais não irá suprir a planta e demais pode queimá-la”, explica.

“Qualquer planta precisa de nutrientes na terra, além da água. Durante a fase de crescimento, este cuidado deve ser especial. O ideal é consultar um especialista para saber qual tipo de adubo é o ideal para a sua planta e como deve ser a aplicação”, finaliza Ana.

——————–
Veja esta notícia também em: