Melz Assessoria de imprensa

[20/01/2012] Plantas aquáticas: como cuidar?
20/01/2012

Com estruturas mais simples e reprodução em velocidade maior em relação às demais espécies, as plantas aquáticas habitam desde brejos até ambientes totalmente submersos. Elas desempenham um papel bastante importante no funcionamento dos ecossistemas em que estão presentes, já que são capazes de estabelecer uma forte ligação entre o sistema aquático e o ambiente terrestre que o circunda. Em aquários de água doce, onde são comumente cultivadas, protegem os peixes mais tímidos oferecendo abrigo e segurança.

A engenheira florestal e gerente da Casa di Fiore, Ana Glória Nunes, explica de que forma estas plantas podem ser utilizadas como adorno paisagístico. “Apesar de haver uma variedade muito grande de espécies, devemos tomar cuidado na hora de combinar as plantas. Isso porque é necessário respeitar alguns fatores como pH, dureza da água, temperatura, entre outros”, destaca.

O sucesso de um jardim aquático está nas mãos de quem cultiva. É fundamental que as plantas recebam iluminação apropriada e nutrientes na dose certa. Além disso, lagos e espelhos d’água devem ser dotados de bombas corretamente dimensionadas para movimentar e oxigenar a água. Ana diz que a manutenção do equilíbrio nutricional da planta é outro aspecto importante para que o ataque de pragas seja evitado. “O uso de inseticidas químicos deve ser controlado, principalmente nos casos em que as plantas compartilham o mesmo espaço que os peixes”, conclui.