Melz Assessoria de imprensa

[20/06/2011] “Sabemos da diferença que a educação no trânsito faz”, diz o presidente do SindsegSC
20/06/2011

Que a situação do trânsito brasileiro está cada vez mais complicada, você está cansado de ouvir. Falta estrutura, sinalização, boas condições das estradas. Mas, falta também uma coisa que só os motoristas podem trazer: o bom senso e o respeito ao volante. E é para incentivar estes cuidados que o SindsegSC – Sindicato das Seguradoras, Previdência e Capitalização em Santa Catarina, realiza nos próximos meses a segunda etapa da campanha Trânsito não é brincadeira.

A ação acontecerá em julho em Joinville, agosto em Criciúma, setembro em Chapecó e novembro em Florianópolis. Os itinerários estão no Portal SindsegSC. Acesse e conheça outras campanhas já realizadas pela entidade.

O presidente do SindsegSC, Paulo Lückmann, comenta que todos são vítimas do desrespeito e a violência no trânsito. “Se a sociedade levar a sério pequenas ações como não dirigir falando ao celular, usar o cinto de segurança, adotar a cadeirinha para as crianças e não dirigir depois de ingerir bebidas alcoólicas e entorpecentes poderemos sentir a diferença”, diz o executivo. “Como diz o ditado, gentileza gera gentileza. Se um motorista passar a ter mais cuidado, o outro também passará. É uma reação em cadeia”.

Paulo explica que a escolha pela imagem de uma criança ressalta a idéia de que somente as crianças têm direito a brincadeiras e com brinquedos. “Os adultos que estão ao volante, precisam encarar a atividade de dirigir como uma coisa séria, que tem conseqüências”, destaca.

O executivo lembra que esta não é primeira ação do SindsegSC nesta causa. No ano passado, a entidade participou do Dia Mundial em Memória das Vítimas do Trânsito, em Florianópolis (SC). Em 2009, participou do Feirão do Carro Acidentado, em Blumenau (SC), que recebeu 31  mil pessoas em 30 dias para mostrar os efeitos da falta de cuidado ao volante. “Empresas, entidades e ONGs, estão fazendo sua parte: direcionam campanhas educativas, capacitam agentes de trânsito e desenvolvem projetos de redução de acidentes. Falta uma atitude firme na área governamental. Este sim é um grande desafio”, finaliza o presidente do SindsegSC.