[25/01/2013] Presenteísmo: você sabe o que é?

Quem nunca, mesmo doente, cumpriu o horário de expediente mas não conseguiu realizar todas as suas tarefas? Muitas vezes os problemas de saúde vão além de um resfriado e podem ser causados pelo próprio ambiente de trabalho, como o estresse, por exemplo. Se não forem avaliados de forma correta, essas dificuldades podem ser confundidas até mesmo com falta de comprometimento.

“É importante que as empresas proporcionem ambientes de trabalho que garantam a saúde e bem-estar de seus funcionários. Um escritório mal preparado ou uma fábrica que não tenha os devidos cuidados relacionados à postura de seus colaboradores, podem sofrer com constantes afastamentos, sejam por estresse problemas de coluna, por exemplo”, conta a fisioterapeuta do trabalho e diretora da Long Life Fisioterapia, Claudia Wanderck.

Segundo a profissional, o termo presenteísmo é designado para as situações de baixa produtividade nos postos de trabalho, ligados à falta de condições de saúde ideais. “Por exemplo, quando os monitores de um escritório não estão na altura correta, prejudicam a coluna e a visão dos trabalhadores. Isso afeta diretamente na produtividade. Além de não conseguirem cumprir com suas metas, estes profissionais lidam ainda com afastamentos decorrentes destes problemas de saúde”, relata.

O presenteísmo também pode ser descrito como um problema que faz com que o trabalhador esteja apenas “de corpo presente” em seu ambiente de trabalho, não conseguindo focar sua atenção nas atividades a ele designadas.

Como evitar?
Para Claudia Wanderck, passos simples e que devem fazer parte da rotina da empresa são as principais soluções para este problema. “Além da companhia proporcionar um local de trabalho saudável, dentro dos padrões ergonômicos esperados, algumas atividades extras auxiliam na manutenção e crescimento da produtividade. Da ginástica laboral à palestras motivacionais, são atitudes simples que mudam a realidade”, conta.

Uma sessão de quick massage (uma massagem rápida, no próprio ambiente de trabalho), alongamentos e pequenas pausas durante o dia também são importantes para evitar o estresse.

“Quando o cansaço começa a bater é impossível que o trabalhador continue concentrado. Essas pequenas pausas, uma massagem ou uma aula de ginástica laboral quebram o ritmo de trabalho e proporcionam momentos de descontração. Quando o profissional volta a realizar suas tarefas, consegue recuperar a atenção e produzir com qualidade”, completa Claudia.

Sobre a Long Life Fisioterapia
Criada em 1999, a Long Life Fisioterapia integra o Grupo Long Life, que também conta com academia. A fisioterapia hoje é o principal segmento do grupo, que desenvolve também atividades em reabilitação, hidroterapia, plataforma vibratória, psicologia, RPG, auriculoterapia e estética. Atualmente a Long Life Fisioterapia é referência quando se trata de saúde ocupacional. Atuando de forma eficiente no trabalho de ergonomia, ginástica laboral e conscientização dentro das indústrias, possui mais de 30 clientes atendidos regularmente, em diversas cidades catarinenses.