Melz Assessoria de imprensa

A pauta sobre a minha empresa não foi publicada. E agora?
21/11/2016

[Sabrina Hoffmann, que adora factuais e curte também quando as matérias de gaveta ganham espaço]

A assessoria de imprensa ligou avisando que aquele assunto discutido entre vocês vai ganhar espaço numa mídia importante e estratégica para o seu negócio. A partir daí acontecem as entrevistas (e gravações, no caso de TV e rádio) e o que se segue é a espera para a veiculação. A ansiedade é um sentimento comum nesse momento, ainda mais quando há uma previsão de data para divulgação.

Porém existe uma importante diferença entre as pautas factuais e as chamadas “pautas de gaveta”. Enquanto a primeira diz respeito a algo que é novo, que precisa ser noticiado nas próximas horas ou dias, para que não perca a validade e se torna notícia velha, a segunda não tem data fixa.

É justamente por isso que nem sempre aquela sua entrevista sobre um produto, um negócio ou uma iniciativa da sua empresa sairá no dia previsto. Um desastre natural, uma reviravolta no Congresso, um acidente automobilístico de grandes proporções. Esses são apenas alguns exemplos de notícias que ocorrem quando menos esperamos e ganham espaço na mídia de forma instantânea. Não há como prever nem evitar que eles tomem o lugar de uma pauta de gaveta. Afinal, a imprensa tem o dever de informar, não é mesmo?

Por isso é importante estar atento: adiar a exibição ou publicação daquela reportagem da qual você fez parte não significa que ela seja menos interessante. Mas sim que não perderá a validade caso seja veiculada hoje ou daqui a um mês.

Para garantir que o material ganhe espaço mesmo quando uma matéria factual a substitua, valem alguns cuidados:

– Não use expressões ou objetos que caracterizem tempo

A não ser que seja imprescindível, evite palavras como ontem e amanhã. Também deixe o relógio de lado no caso de entrevistas para TV. Se a matéria for exibida à noite e o relógio apontar 10h, será no mínimo estranho.

– Atualize os dados antes da entrevista

Certifique-se de que as informações que irá repassar a respeito da pauta são as mais recentes. Como já falamos por aqui, é super importante estudar o conteúdo antes da entrevista e essa ação vai garantir que a matéria poderá ser usada por mais tempo.

– Deixe o alinhamento com a mídia por conta da assessoria

Lidar com a ansiedade nem sempre é fácil. Mas evite cobrar pessoalmente do repórter – mesmo que o conheça – a respeito da veiculação da pauta. Deixe esse trabalho por conta da assessoria, que irá avaliar o momento ideal de entrar em contato. Assim, além de garantir o espaço, você também evita qualquer mal estar com a equipe de reportagem.

Veja outros posts sobre assessoria de imprensa no blog da Melz:

Clipagem segmentada: onde realmente está o seu cliente?
A pressão das entrevistas ao vivo e como sobreviver
– Erroooou! Cinco falhas comuns em entrevistas para TV
– Pauta, release ou artigo? Os três!
– Deadline: respeite o prazo ou quem “morre” é você