Black IPA da Usina Schornstein chega ao mercado na próxima semana

Mais um rótulo desenvolvido pela Usina Schornstein chega ao mercado. Na próxima semana, uma Black IPA criada pelos alunos da Escola Superior de Cerveja e Malte (ESCM) e produzida pela cervejaria de Pomerode (SC) estará disponível.

Esta é a quinta cerveja lançada através do projeto, que já apresentou os estilos: Session IPA, Catharina Sour, Munich Dunkel e Belgian Blond Ale.

IPA com lúpulos americanos, intensos aromas de frutas cítricas, amargor acentuado, mas equilibrado. Escura pela adição de maltes tostados e torrados, com características equilibradas de chocolate, cacau e café. “A Black IPA impressiona pela aparência e também pelo sabor”, afirma Adilson Altrão, diretor da Schornstein. O teor alcoólico é de 7,3% e IBU 66 (escala de amargor que vai de zero a 120).

Usina Schornstein
O projeto iniciou em 2018. Criado através da parceria da cervejaria com a ESCM, o intuito é oferecer mais experiência para estudantes do curso de Mestre Cervejeiro da instituição, que é a única de ensino superior da América Latina voltada exclusivamente para bebidas. A partir de um estilo pré-determinado, os alunos formam equipes e criam as receitas. A avaliação das amostras fica por conta dos profissionais da Schornstein, que produz os rótulos.

Como uma forma de incentivar a profissionalização do mercado, uma parte do valor arrecadado com a venda das bebidas é repassado para a ESCM e revertido em bolsas de estudos. “O Mestre Cervejeiro é uma capacitação bastante prática, mas essa vivência é muito importante para os estudantes”, afirma Carlo Bressiani, diretor da ESCM.

A Usina Schornstein segue a todo vapor e lançará mais um rótulo ainda este ano.

Sobre a Schornstein
Uma das pioneiras da cerveja artesanal no país, a Schornstein surgiu em 2006 na cidade mais alemã do Brasil. O nome da marca significa chaminé, uma das características do prédio onde foi fundada. A matriz da cervejaria fica em Pomerode (SC).

Sobre a Escola Superior de Cerveja e Malte
Com mais de 7 mil alunos formados em cinco anos de atuação, a Escola Superior de Cerveja e Malte é a primeira e única instituição de ensino superior especializada na bebida da América Latina. É parceira da alemã Doemens Academy, uma das mais respeitas entidades do mundo.