[13/01/2012] Cultura oriental em forma de vaso

Você sabe o que é um bonsai? Vinda do Japão, essa planta é uma réplica artística de uma árvore natural em miniatura. Em outras palavras, representa um arbusto com dimensões reduzidas e plantado em um vaso de pequena profundidade. Os bonsais começaram a ser produzidos e comercializados em concursos e leilões, em cultivos amadores e sem estilo definido. Nos últimos vinte anos, a técnica tem tomado conta do mundo.

Ana Glória Nunes, engenheira florestal e gerente da Casa di Fiore, diz que o interesse pela planta vem crescendo junto a outras artes orientais altamente valorizadas. “Ao contrário do que se pensa, cuidar de um bonsai é razoavelmente fácil. Os três pontos principais são água luz e nutrição”, explica. Segundo Ana, o número de regas varia de acordo com o clima da época. Em dias normais, uma rega a cada dois dias é o suficiente. Em dias quentes, porém, é preciso aguar a planta até duas vezes ao dia.

Como todas as plantas, o bonsai precisa de luz para fazer a fotossíntese. Ana destaca que é importante pesquisar sobre as particularidades da planta, já que cada espécie necessita de cuidados diferentes. “Folhas amareladas significam excesso de luz. Folhas muito escuras, por outro lado, mostram que o bonsai precisa de mais sol”, ensina. A dica é mover a planta até que ela se estabilize completamente.

Para garantir que o bonsai receba todos os nutrientes importantes para crescer com saúde, você deve procurar o tipo de adubo ideal. Granulados, em pó ou líquidos, eles aparecem em formulações orgânicas ou minerais. “Os tipos orgânicos são os mais indicados, já que são menos arriscados. A recomendação é iniciar o cultivo com essa formulação e ir trocando aos poucos”, aconselha Ana.

[09/01/2012] Sorte em 2012: plantas que trazem boas energias para a sua casa

Com a chegada de um novo ano, nada melhor que preparar o lar para um novo começo. Além de decorar a casa em tons claros e acender dezenas de velas para deixar os cômodos iluminados, é importante pensar nas energias que você quer que rondem sua casa em 2012. É aí que as flores entram em cena. Plantas vivas incentivam saúde, riqueza, prosperidade e contentamento. De quebra, deixam qualquer ambiente charmoso, romântico e perfumado. Há uma infinidade de espécies para cada tipo de desejo pessoal: boa sorte, calma, proteção, limpeza espiritual entre outros.

Engenheira florestal e gerente da Casa di Fiore, Ana Glória Nunes explica que a maioria das plantas emite e recicla energia com os ambientes e as pessoas. “Há uma infinidade de espécies compostas por vibrações particulares e que, quando combinadas entre si, aumentam seus poderes e garantem bons fluidos durante e após o cultivo”, comenta.

A planta ideal para a sua casa

Encontradas em floriculturas, feiras ou lojas especializadas, plantas como a arruda, a guiné e a pimenteira dão um chega pra lá na má-sorte e no olho-gordo. Já as palmeiras trazem sorte, sucesso e prosperidade, enquanto a dracena limpa o ar de toxinas. Por sua vez, o alecrim garante felicidade e o famoso trevo de quatro folhas traz sorte no amor e nos jogos. Quer proteção? Mudas de Lágrimas de Cristo espalhadas pela casa dão conta do recado.

Ana diz que as especificidades de cada uma destas plantas promovem bem-estar e tranquilidade a toda a família. “A natureza proporciona milhares de opções diferentes para quem deseja se cercar de saúde e vida. No fim do dia, é ela a grande responsável pelo tipo de energia que permeia o cotidiano de um lar”, finaliza.

 

[20/12/2011] Existe vida após o ar-condicionado?

Quem vive em cidades grandes e com intensas ondas de ar seco, sabe: o verão torna praticamente obrigatória a presença do ar-condicionado. Porém, em meio ao vislumbre de dias mais frescos, um detalhe pode acabar sendo deixado de lado: as plantas. Ambientes tomados pela praticidade da refrigeração do ar são prejudiciais para a maioria das espécies ornamentais. Com a falta de umidade, elas sofrem uma desidratação acelerada e, gradativamente, adquirem um aspecto queimado. Resultado: não há regeneração possível e a folhagem se desintegra completamente.

Ana Glória Nunes, engenheira florestal e gerente da Casa di Fiore, explica que há medidas a serem tomadas para evitar que isso aconteça. “É vital abastecer as plantas com a umidade necessária, instalando pontos de fornecimento pela evaporação: a terra do vaso, na superfície, pode ser um deles”, diz. “Além de ajudar a umedecer as folhas, estes pontos ajudam a desenvolver novas mudas”, complementa.

A luminosidade é outro fator importante para a sobrevivência das plantas no ar-condicionado. Lâmpadas fluorescentes não são indicadas, já que produzem muita claridade e não emitem os raios necessários para o processo de fotossíntese.

Por fim, Ana destaca que os cuidados com a adubação também merecem atenção. “Fertilizantes foliares podem ser utilizados uma vez ao mês, porque suprem as necessidades para o crescimento sadio das plantas. Eles são ricos em micronutrientes como zinco e cobre”, conclui.

[15/12/2011] Vem aí mais um Dia D Ofertas!

Procurar por opções econômicas para renovar a decoração da casa ou do jardim pode se tornar uma tarefa exaustiva. Por isso, a Casa di Fiore resolveu aproveitar o fim do ano para facilitar a vida de seus clientes.

Neste sábado (17), diversos tipos de plantas estarão em exposição no maior Garden Center de Blumenau. Violetas, orquídeas, bromélias e outras espécies terão até 30% de desconto. Além disso, caixarias e rodízios para vasos também terão preços especiais.

Nossa equipe estará presente para tirar dúvidas sobre plantas e instruir o público, que terá a oportunidade de saborear um delicioso café da manhã. Aproveite! A Casa di Fiore estará aberta das 8hrs às 16hrs.

[13/12/2011] Por que a limpeza das folhas é tão importante?

Além de regas constantes, nutrientes adequados, ventilação e sol, os jardins precisam de cuidados específicos para manter a saúde. Seja no campo ou nas grandes cidades, a poluição é a principal responsável pela degradação das plantas. Por isso, é essencial que as folhas de qualquer espécie sejam cuidadosamente higienizadas para retirar o acúmulo de pó e poeira. “Em áreas sem cobertura a chuva costuma garantir a limpeza, mas o ideal é utilizar um borrifador com água para eliminar toda a sujeira”, explica Ana Glória Nunes, engenheira florestal e gerente da Casa di Fiore.

Partículas de pó costumam bloquear a entrada do sol e dos componentes que as plantas precisam para sobreviver. Ana diz que folhas grandes devem ser limpas com uma esponja embebida de água fria e detergente biodegradável. “Já as pequenas e cheias – samambaias, árvores da felicidade e murta – podem ser pulverizadas generosamente com água doce. Folhas aveludadas – como as dos cactos, por exemplo – devem ser escovadas cuidadosamente com uma escova de cerdas macias”, explica.

O mito de que passar óleo de soja, amendoim ou oliva para dar brilho à superfície das plantas deve ser deixado de lado. Isso porque o óleo pode entupir os poros das folhas. É importante saber que, se bem tratadas, as plantas costumam apresentar brilho natural. “O ideal é que você mantenha o jardim livre de compostos químicos. A água ainda é a melhor opção para manter suas plantas saudáveis e vistosas”, finaliza Ana.

Facebook
LinkedIn
Instagram