cursos profissionalizantes são disponibilizados gratuitamente para surdos

Nádia Fontes
que já indicou os cursos para amigos

Se você olhar um pouco ao seu redor vai perceber quanta solidariedade acontece perto de você. Não é preciso ir para muito longe para observar que bons exemplos estão na sua rua, na sua cidade, no seu estado. Em Florianópolis, por exemplo, a startup Signa liberou, na plataforma online, cursos profissionalizantes gratuitos para surdos durante a quarentena.

Assim, são sete opções que vão desde capacitações voltados para entrevistas de emprego até treinamento em língua estrangeira. Todos eles são em Libras e com legenda. Para se inscrever basta acessar o site dos cursos profissionalizantes gratuitos através do link www.signaedu.com.

Além disso, para incentivar outras áreas, a empresa baixou os preços de todos os cursos no site. Sendo assim, é possível encontrar capacitações em diferentes ferramentas de imagens como Indesign, Photoshop e Illustrator a partir de R$40,00. 

Cursos gratuitos

Confira a lista: Canva, Enem, Entrevista de Emprego, Inglês Básico, Internet Básico, Matemática e Trello.

Cursos gratuitos contam com certificação

A empresa

A Signa, por incentivar a formação acessível a todos, conta com funcionários surdos em sua equipe. Trata-se da comunidade auxiliando a própria comunidade. A sede da empresa fica na capital catarinense, mas todos os cursos são realizados na modalidade a distância. Isso permite que pessoas do país inteiro tenham acesso. O surgimento da starup se deu pela falta de oportunidade para 9,7 milhões de surdos no Brasil se capacitarem.

Com isso, em 2016 a Signa deu início aos trabalhos com o objetivo de auxiliar e preparar este grupo de pessoas para o mercado de trabalho.

Os cursos gratuitos podem ser acessados através deste link. Se você tem algum amigo surdo ou conhece alguém que tenha, compartilhe esta oportunidade. Muitas vezes com apenas um click podemos auxiliar pessoas a mudarem de vida. 

Feirinha da Servidão incentiva empreendedores

Nádia Fontes,
que não perde uma edição da Feirinha da Servidão

Incentivar as marcas locais mesmo em época de quarentena é importante para que elas permaneçam de pé. Por isso, a tradicional Feirinha da Servidão, que ocorre mensalmente em Blumenau (SC), realiza, pela primeira vez, uma edição virtual do evento. Os produtos autorais e artesanais são de 35 empreendedores de 11 cidades catarinenses. Ação faz parte da campanha “Apoie o pequeno empreendedor de sua cidade”. Acesse a feirinha online através do site  www.feirinhadaservidao.com.

Como funciona

Ao acessar o site, você pode selecionar a cidade a qual quer fomentar e, logo em seguida, escolhe o empreendimento para conhecer seus produtos. A partir daí você será direcionado para os canais da marca (Instagram, site, Facebook), pode escolher o produto e negociar diretamente com o empreendedor. 

Os municípios com participantes participantes na Feirinha da Servidão virtual são: Balneário Camboriú, Camboriú, Bombinhas, Porto Belo, Blumenau, Indaial, Timbó, Gaspar, Brusque, Florianópolis, Massaranduba, Jaraguá do Sul e Piçarras.

Os segmentos variam do gastronômico ao vestuário. Acesse, prestigie, adquira e compartilhe, mas fique em casa. Só tome cuidado para não se apaixonar e querer levar tudo! #comprelocal #compreconsciente. 

Confira as marcas participantes: Consulado di Minas, Charmê, Celeiro, Vitrine das Facas, Ateliê da Schuêda, Beatriz&Rafaela, Consulado do queijo, Coisas de Tay Handmade, Dona helô – confeitaria artesanal, Edulis – polpas e sucos, Funghi Caruso, INtemporalis, Kisabor, Laços delicate baby, MafiawooD, Mel São Joaquim, Soul Flor, Zuckerhaus Biscoiteria, D’March Moda Íntima, Empório Sim Senhor, Lativ, De amor à malha, Bioma Criativa Atleliê, Deko Artefatos de Madeira, Art Natural, Be Cult, Dusty Company, Leve Pisar Tapetes, Vivá Kombucha, Pedra Peregrina, Rhino True Foods, Jasmim e Boldo, Toque de Cor, Miar Arranhadores, Miniatural, Hand Made.

Magia de Natal: retorno de mídia de mais de R$ 2 milhões apenas em rádio e TV

Marina Melz (marina@melz.com.br)
que está até agora com o jingle “luz, festa e música no coração de Blumenau” na cabeça

Ah, o Natal… Essa época do ano é sempre muito especial em vários aspectos: nas relações familiares, na troca de presentes entre os amigos, nos momentos únicos com as crianças e, claro, nas programações. Em 2019 recebemos a missão de trabalhar na assessoria de imprensa do Magia de Natal, evento realizado pela Associação Blumenauense de Turismo, Cultura e Eventos (Ablutec) com duração de 45 dias.

Para antecipar o resultado: tivemos o maior evento da história, com 341 mil visitantes, 20% a mais do que em 2018. Temos muito orgulho em fazer parte desses números junto com a Pfau Comunicação, agência responsável pela estratégia de propaganda.

Mais de 341 mil pessoas passaram pelo Magia de Natal em 2019 (Foto: Clio Lucconi)

# DESAFIOS

Nosso principal objetivo era dar mais visibilidade regional às ações durante todo o período de programação, diluindo as aparições e criando pautas para manter o evento em evidência. Lembrar o público de 15 de novembro a 30 de dezembro que o Parque Vila Germânica estava aberto para visitação.  

O foco regional foi definido estrategicamente com a entidade, considerando as pesquisas das edições anteriores e o perfil do público esperado para o Magia de Natal.

O planejamento que fizemos incluiu agendamentos antecipados de pautas, disparo de materiais periódicos dando atenção a cada uma das ações e propostas de matérias exclusivas para veículos, com um cuidado especial dedicado à sua linha editorial.

Descobrimos histórias como da Dona Maria e do Seu Altanir, que se dedicam o ano inteiro ao desfile do Magia de Natal cuidando das fantasias e alegorias (Foto: Divulgação)

# RESULTADOS

O resultado do público reflete diretamente o resultado da assessoria de imprensa. Apenas em TV e rádio, foram R$ 2,2 milhões em retorno de mídia (valor estimado dos espaços conquistados através da assessoria se fossem pagos como publicidade).

Nas TVs, em 45 dias, foram 102 aparições. Destas, 55 ainda em novembro, com foco no início da programação. As outras 47 aconteceram em dezembro (ou seja, nos dois terços finais da programação).

O tempo total de exibição editorial foi de 4h54min16seg distribuídos em cinco regiões, com foco em Blumenau, Florianópolis e Joinville. O evento também foi tema de uma entrada ao vivo no Fala Brasil, da Record nacional.

Uma curiosidade interessante é que, entre 15 de novembro a 30 de dezembro, em apenas 10 dias não houve nenhuma exibição em emissoras catarinenses falando sobre o Magia de Natal. Sete foram domingos, em que não há programação local na grade. Ou seja, dentro das possibilidades, foram apenas três dias sem que o evento estivesse em evidência numa das mídias mais importantes para eventos de massa, que é e televisão.

Nas rádios, foram 72 espaços, geralmente com entrevistas. As entradas ao vivo aconteceram nos estúdios – com representantes da organização, Papai Noel e personagens de áreas específicas, como a pista de patinação no gelo e o desfile.

Dos 45 dias de evento, em 27 houve entrada do Magia de Natal em alguma emissora de cinco regiões diferentes do estado.

# AVALIAÇÃO

O resultado nos encheu de orgulho (tanto que fomos comemorar na pista de gelo e nem quero contar pra vocês o resultado disso!). Não só pela produção dos materiais – foram dezenas de releases, entrevistas, descoberta de personagens! – mas também por sabermos que um pouco da Melz esteve em cada momento do segundo maior evento da história da cidade.

Ah, e antes de terminar: quem foi deve lembrar que um dos momentos mais emocionantes do dia acontecia às 20h, quando um anjo convidava os visitantes para acompanharem o acendimento das luzes. A sensação de termos ouvido, por 45 dias, um texto pensado pela nossa equipe enchendo de lágrimas os olhos de adultos e arrancando gritos alegres das crianças foi inexplicável.   

Crianças e adultos se emocionaram com as atrações do Magia de Natal. Você não achou que a nossa equipe ficaria imune, né? (Foto: Clio Lucconi)

Outubro Rosa: CIC Blumenau e Rede Feminina

Moda é mais do que roupa. Foi esse o princípio que usamos para criar colaborativamente, junto com o time de marketing do CIC Blumenau e a fotógrafa Mariana Florêncio, a estratégia de posicionamento do centro comercial no mês em que todas as atenções estão voltadas para a prevenção do câncer de mama.

Partimos do desejo do cliente de se envolver com a campanha da Rede Feminina de Combate ao Câncer de forma mais intensa e, ao mesmo tempo, da necessidade de atração de novos públicos para o CIC Blumenau.

Foi assim que surgiu a exposição Revigorar.

Outdoors sobre a campanha que circularam na cidade.

Catorze mulheres ligadas à Rede aceitaram posar para a fotógrafa Mariana Florêncio, depois de um trabalho intenso de produção de moda e beleza realizado por voluntárias. O resultado foi um ensaio que une o glamour de um ensaio fashion e a sensibilidade por trás de cada roupa, que inclui cicatrizes do tratamento.

Embora a ação seja primordialmente visual, o time da Melz entrevistou cada uma delas, para contar, junto com as imagens, um pouco da trajetória por trás de sorrisos espontâneos e poses empoderadas.

O trabalho da Melz foi essencial para o desenvolvimento do projeto. Depois que nos passaram a ideia, foram surgindo mais e mais histórias impressionantes e inesquecíveis, nos dando a oportunidade de participar com carinho, de cada uma delas.

Daniela Martenthal,
Presidente do CIC Blumenau

Além do impacto na vida das mulheres e na movimentação do CIC Blumenau, a ação também resultou em diversas divulgações na mídia espontânea e publicações realizadas por produtores de conteúdo.

Melz faz nove: o ano de falar sobre empatia

Marina Melz
Fundadora da Melz, às vezes chamada de Melz

A escolha do tema para o aniversário da Melz é sempre uma missão saborosa. Olho para o que acontece da porta pra dentro e observo os vários contextos onde estamos inseridos até encontrar um ponto de convergência, que simbolize o que aprendemos em 12 meses e queremos levar para o restante da nossa vida. É, ao mesmo tempo, um resumo e uma prece.

Em 2017, falamos sobre cores. Vivíamos um momento intenso, de energia e vitalidade como nunca antes. Em 2018, falamos sobre combinações e sabores, antecipando desafios e já tratando sobre a conexão entre vários elementos diferentes (abacaxi com pimenta? Com alecrim? Com açúcar? Sim!).

Chegamos a 2019 para falar sobre empatia e gentileza. São tantos os porquês que nem é preciso explicar. Mas o principal motivo, que, pra nós, reúne todas as razões é: a comunicação afetuosa é feita a partir da empatia. E é isso que queremos fazer. Em qualquer mídia, formato ou plataforma.

A identidade da campanha foi desenvolvida pela pen.ag.

A construção de legado acontece pela empatia. Uma marca é amada pela conexão que estabelece com o público. E isso só acontece porque elas entendem a realidade de quem as consome, sabem das suas dores, antecipam as suas demandas.

O mesmo ocorre nos veículos. Independentemente da plataforma: é ter uma escuta ativa para a audiência, os seus quereres e saberes, que faz com que uma programação seja relevante.

A falta de empatia inviabiliza a comunicação. Sem um olhar dedicado, humilde e compreensivo sobre o outro, chegamos a esse cenário em que todo mundo fala e ninguém se ouve.

Chegamos aos nove anos mais conscientes do que nunca sobre o que comunicamos e a responsabilidade que vem com o poder de transformar a vida das pessoas (seja um sorriso num segundo, uma sensação boa durante um minuto, uma troca intensa de horas, dias ou anos).

Como símbolo de empatia e gentileza, exercitamos a escuta: uma das frases mais faladas e ouvidas pelo nosso time é “vamos tomar um café?”. E nosso símbolo não é um café qualquer.

O Soul Cafés & Companhias nos trouxe um sabor único e com uma história que tem tudo a ver com o que acreditamos. O café 100% conilon, da Fazenda Venturim, é de uma espécie até pouco tempo desprezada pelo universo do café. Isso mudou quando essa família do Espírito Santo, junto com a torrefação blumenauense, passou a dedicar carinho e cuidado para ela.

Muita pesquisa, fermentações acompanhadas e diferenciadas depois, temos um café extremamente aromático e criado para ser degustado. O resultado: o conilon, antes usado apenas dar corpo a cafés arábica, começa a ganhar notoriedade. Este mesmo café, além dos nossos clientes e na firma, está disponível no espaço que fica na Alameda de Serviços do Ibiza Trade & Financial Center (Rua Dr. Léo de Carvalho, 74 – Velha).

Estamos certos de que, para seguirmos em frente como humanidade e darmos voz a marcas que somam com o mundo, precisamos falar de empatia e de gentileza. O futuro – que em muitos casos já chegou – trará máquinas que darão conta de processos, encaixes, números. Mas nada substitui a beleza do olhar de um humano sobre o outro.

Hoje fazemos nove anos. Sobram agradecimentos, faltam palavras. Fica a certeza: nunca falamos sobre um tema tão urgente, necessário e profundo. Que o novo sempre venha!

Facebook
LinkedIn
Instagram