Sebrae/SC promove a 8ª edição da Semana do Microempreendedor Individual

Entre os dias 2 e 7 de maio, o Sebrae/SC realiza em diversas cidades de Santa Catarina a 8ª edição da Semana do Microempreendedor Individual. A programação da Semana do MEI é voltada aos trabalhadores autônomos que faturam até R$ 60 mil por ano e contempla uma série de ações gratuitas em todo estado (agências e tendas de rua), das 9h às 18h, (de segunda a sexta) e das 9h às 12h, (no sábado).

Em 2016, um dos objetivos da Semana do MEI é alertar o empresário sobre a importância de manter o pagamento da taxa de contribuição mensal em dia. Com carga tributária diferenciada, os microempreendedores individuais são isentos de quase todos os tributos do Simples e pagam uma taxa fixa mensal de 5% do valor do salário mínimo para a Previdência Social e mais R$ 1,00 de ICMS, se atuarem no setor de indústria ou comércio; e/ou R$ 5,00, se forem da área de serviços. Em 2016, esse valor varia entre R$ 44,00 e R$ 50,00.

“Ao se formalizar, o empresário passa a ter direito a benefícios como aposentadoria, auxílio maternidade, auxílio doença, entre outros. Se ficar inadimplente, corre o risco de ter esses benefícios suspensos, além de ter que pagar juros e multas para regularizar a situação”, explica o Gestor Estadual de Políticas Públicas do Sebrae/SC, Diego Wander Demetrio.

Além disso, durante a Semana, o microempreendedor individual terá a oportunidade de fazer a declaração anual do MEI com o apoio dos consultores do Sebrae/SC. “Todos os anos, além da declaração de rendimentos de pessoa física, que deverá ser entregue caso a renda alcance os valores determinados, os microempreendedores Individuais têm uma obrigação extra que é fazer a declaração anual simplificada – DASN-SIMEI. Ela deve ser enviada até o dia 31 de maio e a equipe do Sebrae/SC estará à disposição para dar todo o apoio aos empresários no envio desse documento”, comenta Diego.

Ações no Vale do Itajaí
Além dos atendimentos nos postos de Blumenau e Rio do Sul, a entidade realizará consultoria individual e as oficinas SEI Controlar Meu Dinheiro em Timbó, Pomerode e Indaial. Confira:

Timbó: oficina SEI Vender no dia 2 de maio e SEI Controlar Meu Dinheiro no dia 3. Ambas acontecem das 18h às 22h, na Sala do Empreendedor, na Prefeitura. A consultoria acontece no dia 3, no mesmo local, das 8h às 12h e 14h às 17h.

Pomerode: oficina SEI Vender no dia 4 e SEI Controlar Meu Dinheiro no dia 5, ambas das 18h às 22h, na Sala do Empreendedor. A consultoria será realizada no dia 5, das 7h30min às 11h30min e das 13h às 17h.

Indaial: oficina SEI Controlar Meu Dinheiro no dia 6, das 18h às 22h, na Sala do Empreendedor. A consultoria ocorre no mesmo dia, das 8h às 12h e 13h30min às 17h.

Em Blumenau também acontece a oficina SEI Controlar Meu Dinheiro, no dia 4 de maio, na Câmara de Vereadores das 14h às 18h. Toda a programação é gratuita.

Sebrae - semana do mei - Divulgacao

Semana do MEI acontece de 2 a 7 de maio. Imagem: Reprodução

Startup fintech facilita parcelamento da CNH em até 12 vezes

Ser um motorista habilitado é, para muitos, uma necessidade. Para outros, é a realização do sonho de conquistar a liberdade atrás do volante. Mas a questão financeira é um dos grandes entraves na hora de obter a carteira de motorista. Só no último ano, o processo para retirada da primeira habilitação sofreu aumento de 13% e ficou em torno de R$ 1,5 mil. Em 2016, com a aprovação resolução 543 do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) que torna obrigatório o uso simuladores de direção veicular, a expectativa é de que o custo suba cerca de R$ 300,00.

Para facilitar o acesso à habilitação, a tecnologia pode ser uma grande aliada. Foi com esse intuito que a startup fintech catarinense PagueVeloz resolveu investir no setor. A empresa, que oferece uma solução prática para pagamentos online, já conta com autoescolas do Sul e Sudeste em sua lista de clientes e possibilita o parcelamento da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) em até 12 vezes no cartão de crédito.

“É uma facilidade a mais, principalmente porque a maioria das pessoas já conta com um orçamento enxuto. Diluir um valor de cerca de R$ 1,5 mil possibilita a realização do sonho de muita gente, que até então não tinha condições de fazerem a carteira de motorista”, comenta o fundador da PagueVeloz, José Henrique Kracik da Silva, conhecido como Zote.

Manter a documentação do carro em dia também é opção
Se a carteira de motorista é um passo importante para muitos brasileiros, o carro é, sem dúvidas, o próximo sonho da lista. A PagueVeloz também conta com um serviço dedicado ao pagamento de débitos veiculares.

De forma online ou através da máquina de cartões, despachantes podem oferecer a opção de parcelamento de IPVA ou multas em até 12 vezes. “O pagamento e gerenciamento online de boletos é um serviço quase que comum hoje no país. É preciso se diferenciar e estas novas opções fazem da nossa solução um diferencial para os negócios”, comenta Zote.

Facilidade também para as empresas
Enquanto na maioria dos sistemas a companhia só recebe o valor parcelado pelo cliente a cada mês, com a PagueVeloz, o crédito entra na conta com o valor total, assim que a operadora do cartão autoriza a transação. “Isso faz com que o empresário tenha mais recurso em caixa e possa movimentar o seu negócio. É um incentivo para que ele se destaque não só no seu segmento, mas também na economia como um todo”, conclui o fundador da startup.

Sobre a PagueVeloz
Fundada em 2013, a PagueVeloz é uma startup do segmento fintech, que inova o mercado ao aliar finanças e tecnologia para facilitar a vida financeira dos usuários. Com sede em Santa Catarina e atuação em todo o país, a empresa é responsável pelo desenvolvimento do gateway de pagamento de nome homônimo, utilizado para lojas virtuais e empresas em geral, que permite a emissão e gerenciamento de boletos, parcelamento de débitos veiculares e primeira habilitação via cartão de crédito. Além disso, facilita o envio de SMS de forma prática e integrada ao sistema corporativo das empresas. Uma das plataformas mais simples do país, o sistema PagueVeloz conta com Interface de Programação de Aplicativos (API) aberta, seguindo os padrões atuais de integração via internet, com documentação disponível online, o que permite que qualquer programador o integre a outro sistema.

PagueVeloz facilita a gestão de pagamentos online, parcelamento de débitos veiculares e envio de SMS. Imagem: Daniel Zimmermann

PagueVeloz facilita a gestão de pagamentos online, parcelamento de débitos veiculares e envio de SMS. Imagem: Daniel Zimmermann

De resíduo da indústria à matéria-prima do trabalho manual

A sustentabilidade é uma das questões mais discutidas no Brasil nos últimos anos. E este debate deve crescer ainda mais. Este ano entra em vigor a Lei Nacional dos Resíduos Sólidos, que obriga os municípios a fiscalizarem com mais rigor a reciclagem do lixo.

Além disso, o documento incentiva a logística reversa, que nada mais é do que o retorno dos produtos recicláveis às indústrias após o consumo. Segundo o Ministério do Meio Ambiente, hoje o Brasil produz cerca de 150 mil toneladas de lixo por dia. Desse total, 59% vão para os lixões e apenas 13% são reaproveitados.

Há 10 anos no mercado, a blumenauense Eurofios aposta na sustentabilidade como um negócio. A empresa produz fios ecológicos através do reaproveitamento de resíduos sólidos das indústrias têxteis da região. Todo o processo é feito pela companhia: desde a coleta, passando pela classificação e produção do barbante.

Depois de separar o material por cores – evitando qualquer processo químico de tingimento – o resíduo se transforma em barbantes. Atualmente, já são mais de 90 mil toneladas de resíduos do lixo e reaproveitados pela empresa.

Porém, a atuação da Eurofios não para por aí. A marca também aposta numa parceria com o especialista em crochê, Marcelo Nunes, para disseminar o conhecimento sobre os trabalhos manuais e ensinar uma segunda fonte de renda para centenas de pessoas.

“Muitas artesãs nem imaginam que os barbantes utilizados por elas são feitos de produtos recicláveis. E isso mostra que não há diferença entre a qualidade de uma peça feita com matéria-prima reciclada e produtos sem essa característica”, ressalta Paulo Roberto Sensi Filho, diretor comercial da Eurofios.

Eurofios - 140225 - Novelos (2)

Imagem: Reprodução

Acendimento das luzes abre programação do Natal de Pomerode

A tradição e cultura germânica de Pomerode (SC) também estarão presentes na programação especial de Natal da cidade, chamada de Adventszeit. O acendimento das luzes será a primeira ação comemorativa desta época do ano e acontece neste sábado (23), às 20h. Já as outras atividades que incluem a programação oficial, terão início no dia 30, na Praça Jorge Lacerda, no Centro da cidade.

O Natal de Pomerode tem como principal objetivo reunir a comunidade e resgatar as tradições natalinas trazidas pelos colonizadores. O Adventszeit, que significa Advento, corresponde às quatro semanas que antecedem o Natal e que, para os cristãos, significa a preparação para a comemoração do nascimento de Jesus Cristo.

A partir no dia 30, sempre aos sábados e domingos, ocorre uma feira de artesanato com produtos específicos da data, apresentação de corais, chegada do Papai Noel e pirâmide de Natal. Outras duas tradições herdadas dos imigrantes alemães serão resgatadas: o Adventszeit Calendar e a Coroa de Natal.

O Adventskalender (Calendário do Advento) é uma espécie de contagem regressiva para o Natal, a partir do dia 1º de dezembro: a cada dia uma surpresa fica escondida para quem tanto espera pelo nascimento de Jesus. O calendário terá 3m de altura e a cada um dos 24 dias um grupo de crianças de escolas da região abrirá uma das gavetas.

Já a Coroa de Advento (Adventskranz) é uma espécie de girlanda decorada com flores e quatro velas. A cada domingo do advento, uma delas é acesa, simbolizando a chegada do Natal.

Toda a programação é gratuita e vai das 16h às 21h. Aos domingos, no Teatro Municipal de Pomerode, haverá apresentações de corais da região. O Adventszeit é uma realização da Secretaria de Turismo e Cultura e da Fundação Cultural de Pomerode.

Adventszeit - 131121 - Montagem (Divulgação - PMP) 7

Montagem do Adventszeit está sendo finalizada em Pomerode (SC) | Imagem: Divulgação/PMP

[29/01/2013] Atuar Produções lança projeto Bandas Daqui no Teatro Carlos Gomes

Trabalhar com músicos locais de qualidade e poder oferecer a eles uma infraestrutura de produção de grandes espetáculos nacionais. Foi deste desejo da Atuar Produções que nasceu o projeto Bandas Daqui, com estreia marcada para 21 de março, às 20h, no Auditório Heinz Geyer do Teatro Carlos Gomes.

No primeiro evento, subirão ao palco os cantores John Muller, Luiz Vicentini e Mareike Valentin. Os ingressos serão vendidos em três lotes: o primeiro a R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia); o segundo a R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia) e o terceiro a R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia).

Mock, sócia da Atuar Produções, diz que outro motivo que levou a produtora a apostar no projeto foi a vontade de que o público pudesse ver espetáculos de bons artistas locais com uma estrutura e um preço acessíveis. A escolha por estes três nomes foi fácil, segundo ela. “São músicos que tem seu público e com um trabalho de muita qualidade”, afirma.

A ideia é que o Bandas Daqui seja semestral e que não pare em Blumenau. Já estão em andamento projetos para levar a iniciativa também para Joinville e Itajaí.

John Muller, Mareike Valentin e Luiz Vicentini: os três primeiros artistas do projeto Bandas Daqui

Facebook
LinkedIn
Instagram