Melz Assessoria de imprensa

Cerveja Blumenau chega ao Festival Brasileiro da Cerveja com seis rótulos sendo produzidos e quatro chopes experimentais
07/03/2016

Quando optaram por homenagear a capital nacional da cerveja, os sócios da Cerveja Blumenau já esperavam por um dos momentos mais importantes do ano: a estreia no Festival Brasileiro da Cerveja, que acontece de 9 a 12 de março em Blumenau (SC). E a primeira participação será especial: além dos seis rótulos já produzidos pela marca, quatro chopes experimentais estarão à disposição do público para avaliação.

Valmir Zanetti, sócio da cervejaria, comenta que, além da Ipê Amarelo, Capivara Little IPA e Capivara Viva, outros três rótulos que já estavam sendo comercializados na pressão chegam ao mercado em garrafas. “A Frida é a nossa Blonde Ale lançada em dezembro como Magia de Natal. A aceitação foi tão grande que o que era para ser um projeto sazonal se tornou contínuo e o nome escolhido é uma homenagem às mulheres, através do nosso jeito carinhoso de chamá-las”, diz.

Outra novidade em garrafa é a Capivara Double IPA, que chega com 8,1% de teor alcoólico e incrementa a linha da Capivara Little IPA, campeã do Brussels Beer Challenge em 2015. “A linha das IPAs, que chamamos de Capivaras, é um dos carros-chefes do nosso negócio”, diz Valmir. Além da Little IPA e da Double IPA, também faz parte da linha a Capivara Viva, que é a versão não-pasteurizada do primeiro lançamento.

A Cerveja Blumenau também levará a primeira receita terceirizada: uma Kölsch produzida para o restaurante Alemão Batata. A receita é leve e também já estava sendo comercializada na pressão. Agora, pode ser encontrada também em garrafa no ponto gastronômico que fica no Parque Vila Germânica, em Blumenau.

Quatro experimentais
Além dos rótulos já disponíveis para os pontos de vendas, a Cerveja Blumenau levará cinco chopes experimentais para degustação do público. São eles:

– Watermelon Tart: uma Berliner Weisse com melancia que leva na receita lactobacilos, leveduras selvagens (brettanomyces) e alemãs. Tem 3,8% de álcool;

– Leipzig Gose: cerveja inspirada no estilo criado na cidade homônima alemã, marcada pela acidez e levemente salgada. Leva sementes de coentro na receita, que fica com 4,8% de álcool;

– Blanche de Blumenau: uma Witbier com o aroma dominado por laranja, com teor alcoólico de 4,8%;

– Session Brett IPA: fermentada com leveduras selvagens (brettanomyces) e produzida com a técnica de dry hopping com os lúpulos amarillo e citra. Teor alcoólico de 4,8%.

Negócios para nova fábrica
A Cerveja Blumenau inaugura na metade de 2016 a sua própria fábrica. Localizada na região industrial da cidade, ela terá capacidade de 60 mil litros ao mês e 1,4 mil metros quadrados de estrutura. Até lá, a produção acontece de maneira “cigana”, nas plantas de outras cervejarias.

Uma das expectativas de Valmir durante o Festival Brasileiro da Cerveja é consolidar entre o público e também para os donos de bares e restaurantes a Cerveja Blumenau como uma opção para compor as suas cartas. “Sabemos da importância do evento e chegaremos a ele prontos para mostrar a qualidade dos nossos produtos e a força que queremos imprimir à nossa marca. Será um momento muito importante de consolidação do projeto”, comenta.

A Cerveja Blumenau foi lançada em agosto de 2015.

Seis rótulos da Cerveja Blumenau que estão em linha atualmente. Imagem: Divulgação

Seis rótulos da Cerveja Blumenau que estão em linha atualmente. Imagem: Divulgação