Executivos do SCMC visitam a Butzke e debatem a importância do design

“A madeira tem vida”. A frase do presidente da Butzke Móveis, de Timbó (SC), é um resumo do respeito e dedicação que a companhia dedica à sua principal matéria-prima. E os empresários e executivos do Santa Catarina Moda e Cultura (SCMC) que visitaram a sede da empresa na última quinta-feira (11) encontraram uma empresa que descobriu no design brasileiro um poderoso aliado ao crescimento.

A comitiva foi recepcionada pelo presidente Guido Otte da empresa e pela coordenadora de marketing e produto Elizabeth Butzke, que contaram a história da companhia e acompanharam a visita à fábrica.

O encontro faz parte da programação chamada de VIC (Very Important Company) que promove visitas técnicas em empresas nacionais e internacionais que são referências nos seus segmentos para as associadas ao SCMC.

O encontro com o design
A história da Butzke começou em 1899, com a produção de carroças e, na sequência, carrocerias para caminhões. Já naquela época, o foco era a madeira para áreas externas. Em 1983, a empresa foi comprada pela família Otte, que passou a apostar em móveis. “Lazer é o nosso negócio. Queremos estar nesses momentos das pessoas”, comentou Guido.

Em 2002, a empresa passou por um replanejamento que despertou para a importância do investimento em design. Desde então, a Butzke lança coleções e produtos em parceria com grandes nomes da criatividade nacional, como Carlos Motta, Paulo Alves, Sérgio Rodrigues e Zanini de Zanine. Hoje, cerca de 60% do faturamento é das linhas voltadas pra o design diferenciado.

Selo FSC: a seriedade da matéria-prima
Os móveis da Butzke são produzidos com dois tipos de madeira: eucalipto e cumaru. A escolha acontece pela resistência dessas espécies as intempéries do tempo – o MDF, por exemplo, incha em contato com a umidade.

O eucalipto comprado pela Butzke é de uma das 20 espécies plantadas no Brasil. Ao todo, são 832. “Os grandes produtores de eucalipto no Brasil são as papeleiras. Além da preocupação com o meio ambiente, essas empresas ainda são reconhecidas pela tecnologia no plantio”, comentou Guido. Nosso país, segundo ele, é o grande conhecedor mundial desta tecnologia e chega a produzir em reservas 12 vezes mais do que as florestas.

Já o cumaru é uma madeira muito especial, que é comprada nativa ou reflorestada, mas sempre com certificação.

A Butzke foi a primeira empresa do Brasil e uma das pioneiras no mundo na conquista do Selo FSC no produto final. Essa certificação atesta a idoneidade ambiental, social e econômica da empresa.

Sobre o SCMC
O SCMC está no ano 10 e reúne 18 empresas e entidades de ensino que acreditam que é possível, através da descoberta de uma identidade de moda e design, criar desejo por produtos e marcas produzidos no estado.

São elas: Altenburg, Audaces, Cia. Hering, Círculo, Coratex, Dudalina, Elaiá, Elegance, Fakini, HI Etiquetas, Karsten, Lancaster, Lepper, Loa Underwear, Marisol, Meu Móvel de Madeira, Printbag e Tecnoblu.

Guido Otte iniciou a visita apresentando algumas informações relevantes sobre a Butzke Móveis. Imagem: Mia Fagundes
Guido Otte iniciou a visita apresentando algumas informações relevantes sobre a Butzke Móveis. Imagem: Mia Fagundes
Visita à fábrica encerrou a programação dos executivos do SCMC à Butzke. Imagem: Mia Fagundes
Visita à fábrica encerrou a programação dos executivos do SCMC à Butzke. Imagem: Mia Fagundes