Global Química & Moda espera crescimento de 30% na estamparia digital em Santa Catarina com abertura de filial no estado

Nos dias 16 e 17 de março, a Global Química & Moda reuniu integrantes de algumas das principais indústrias têxteis de Santa Catarina para apresentar as novidades em equipamentos para estamparia digital da Epson. Foram os primeiros eventos realizados no estado depois da oficialização da abertura de uma filial da GQM em Blumenau (SC), prevista para as próximas semanas.

Felipe Sanchez, diretor da companhia, comenta que o mercado catarinense representa hoje 40% dos negócios desta vertical da Global e que a expectativa é de 30% de crescimento no estado já no segundo semestre. “As indústrias e confecções locais são altamente inovadoras e possuem estruturas incomparáveis no Brasil. Com a estamparia digital ganhando força no mundo todo, tenho certeza que Santa Catarina apresenta um potencial acima da média para a Global”, diz.

De acordo com uma pesquisa trazida por ele, a expectativa é que a metragem estampada digitalmente no mundo triplique nos próximos três anos. Entre as principais vantagens desta tecnologia estão a alta resolução de impressão, a garantia estendida e a produtividade dos equipamentos, características presentes nos equipamentos Epson.

Com a abertura da filial da Global no estado, a tecnologia estará disponível a pronta entrega, com condições especiais de logística e tributação. “Queremos que o retorno para as companhias catarinenses seja ainda mais rápido e que, com isso, ganhe todo o mercado que é diretamente influenciado pelas marcas que estão aqui”, completou Felipe.

Foco em têxtil
Evelin Wanke, gerente de negócios da Epson do Brasil, explica que o primeiro equipamento da companhia voltado para a indústria têxtil foi lançado em 2013 a partir de sugestões dos executivos brasileiros. “Um dos nossos maquinários para engenharia estava sendo adaptado por diversas indústrias para utilização na estamparia. Mas, claro, como esse não era o fim do produto, o custo de manutenção e a baixa produtividade acabaram assustando o mercado”, relembra.

A partir desta oportunidade, a indústria passou a desenvolver equipamentos e tintas específicas para a estamparia digital – tanto direta quanto através de sublimação. Hoje a indústria têxtil já representa 60% do faturamento da Epson no Brasil.

A executiva explica que, para fomentar o mercado nacional com a tecnologia correta e desenvolvida para a indústria têxtil, a Epson optou por três benefícios: assistência técnica em até 72 horas por três anos, venda de tinta em condições especiais e garantia estendida em todo o equipamento. “Nosso intuito é mostrar que, com o equipamento correto, a estamparia digital é negócio que pode fazer a diferença na trajetória da indústria”, finaliza Evelin.

Palestra abriu o evento
Além da apresentação dos equipamentos e condições especiais para a entrada da Global Química & Moda em Santa Catarina, os eventos tiveram também uma palestra especial com o consultor da Mega Empresarial, Roberto Vilela. Ela falou sobre gestão de equipes e investimentos em processos e tecnologia.

De acordo com ele, “manter uma equipe alinhada ao propósito da organização é o maior desafio da gestão. E a notícia ruim é que essa etapa é eterna”. “Entendemos que motivação e estratégia tem tudo a ver com tecnologia. Não há como ser uma empresa inovadora do portão para fora e não oferecer as melhores opções em tecnologia do portão para dentro”, reiterou.

Roberto é consultor da Global Química & Moda desde o princípio da empresa, em 2006. De acordo com Felipe, a presença constante dele nas decisões estratégicas impulsionou ainda mais o crescimento da companhia. “O conhecimento de mercado e de gestão do Roberto foram muito impactantes para que completássemos uma década da maneira como estamos fazendo”, finaliza.

Eventos em Blumenau e Jaraguá do Sul marcaram a chegada da Global ao estado.  Imagem: Divulgação
Eventos em Blumenau e Jaraguá do Sul marcaram a chegada da Global ao estado. Imagem: Divulgação
Roberto Vilela falou sobre gestão e investimentos em processos e tecnologia. Imagem: Divulgação
Roberto Vilela falou sobre gestão e investimentos em processos e tecnologia. Imagem: Divulgação