Melz Assessoria de imprensa

Iluminação correta garante mais conforto a escritórios e ambientes corporativos
10/12/2014

A maioria das pessoas passa a maior parte do seu dia no local de trabalho. São horas a fio em frente a um computador, ou executando diversas tarefas que exigem atenção e concentração. Contar com conforto e um ambiente adequado faz toda a diferença na produtividade e na rotina dos profissionais. E a iluminação merece uma atenção especial também nestes espaços.

Segundo a Norma Regulamentadora do Trabalho (NR-17), os escritórios devem contar com uma “iluminação uniformemente distribuída e difusa”. Isso significa que os profissionais precisam de um ambiente adequado, claro e confortável. Uma das opções para quem precisa rever a iluminação do espaço de trabalho é optar por luminárias de alto rendimento.

Renato Medeiros, diretor superintendente da Blumenau Iluminação explica que a empresa trouxe uma linha de produtos com foco no segmento comercial, que garante maior aproveitamento de energia e um espaço bem iluminado para os locais de trabalho. “Tanto as peças de sobrepor ou embutir ampliam a iluminação do espaço, e possuem versões compatíveis com lâmpadas tubulares e eletrônicas”, explica.

A linha Alto Rendimento da Blumenau Iluminação está disponível nas principais lojas brasileiras do segmento. Os formatos podem ser quadrados ou retangulares, e o tamanho projetado para forros muito usuais nos escritórios. É possível optar ainda pelas peças sem aleta, ideais para áreas industriais, como galpões e armazéns, além de opções com proteção em acrílico, indicadas para cozinhas industriais, por exemplo.

Luminárias de alto rendimento garantem mais conforto ao ambiente de trabalho. Imagem: Divulgação

Luminárias de alto rendimento garantem mais conforto ao ambiente de trabalho. Imagem: Divulgação

Segundo a NR-17, os escritórios devem contar com uma “iluminação uniformemente distribuída e difusa”. Imagem: Divulgação

Segundo a NR-17, os escritórios devem contar com uma “iluminação uniformemente distribuída e difusa”. Imagem: Divulgação