Isolamento social altera rotina em Blumenau (SC)

Ca Souza
aquela que entendeu rapidinho que só com isolamento social vamos passar por essa 

Não faz muito tempo que a vida mudou completamente. Antes de uma pandemia atingir o mundo, a vida seguia uma rotina, muitas vezes até monótona, para quase todos no planeta. Mas agora as coisas estão bem diferentes. Nunca se falou ou se fez tanto home office quanto nas últimas semanas. As escolas e universidades fecharam e passaram a ter aulas em formato de EaD. As academias estão fechadas, assim como os shoppings, cinemas, teatros. Eventos foram cancelados. E os passeios em família já não acontecem mais. 

Em isolamento social mãe está com a filha no colo enquanto trabalha em home office

Todavia, existem muitas pessoas que estão aproveitando o isolamento social para inovar. Seja no profissional, seja na vida em família. Para Rosane Schmitt, analista da Justiça Federal e mãe de duas crianças – uma de sete e outra de quatro anos – a rotina ganhou novos ares. “Estou sentindo na pele o que a minha mãe sentia quando tinha que ficar em casa com os filhos o dia inteiro. Mas também, aprendi a apreciar mais o tempo com eles”, conta. 

Para as crianças ter muito tempo livre pode ser um problema, por isso, Rosane e o marido estão sempre buscando formas de entretê-los, sem apelar para os equipamentos eletrônicos. “Temos uma casa com uma grande área externa e um cachorro, o Flecha. Então incentivamos que eles passem a maior parte do dia na rua, brincando”, conta. Além disso, os pequenos dividem o tempo com as atividades escolares feitas à distância e com a ajuda dos pais.

“Nos fins de semana entramos na cozinha. Já fizemos pizza – desde a massa até o recheio – preparamos amêndoa para a Páscoa, e até bolos. Tenho procurado incentivá-los para cuidar e auxiliar nas coisas da casa”, completa. Ela conta que também não esqueceu dos cuidados com a sua saúde mental no período. “Estou trabalhando em home office, então tenho mais essa preocupação também. Comecei a praticar meditação, tendo assim um tempo pra mim e pro meu autocuidado”, finaliza. 

Adaptação ao trabalho em home office

Certamente, há quem ache que trabalhar de casa é um sonho. Mas, a realidade é bem mais desafiadora. Para a jornalista Carol Sperb foi assim. Apesar de já ter um horário de trabalho mais flexível, Carol precisou se adaptar a uma nova rotina com o seu colega do apartamento, Guilherme, quando ambos entraram em quarentena. “O apartamento é pequeno, então usamos a mesa da sala como nossa estação de trabalho. Foi preciso jogo de cintura para se adaptar, porque apesar de nós dois atuarmos na área de comunicação, cada um tem um jeito de trabalhar”, conta. 

Na equação e na vida deles entrou mais uma pessoa: a namorada da Carol. “Ela conseguiu um emprego aqui em Blumenau (SC) e veio morar com a gente. Como levou uns dias pra ela iniciar no trabalho, o horário em nós estávamos trabalhando, ela ficava no quarto. Depois, ela entrou na nossa dinâmica”, explica. A mesa virou a principal estação de trabalho, e quando todos estão ali é o sinal que o expediente começou. “Se alguém vai pro sofá, a gente já sabe que é o momento de lazer. Ou a pessoa tá em um break ou o expediente dela já terminou. Foi a solução que encontramos para três pessoas de diferentes setores trabalharem de casa, sem ninguém incomodar ninguém”, complementa.      

Ter um espaço separado para a realização do home office é uma das primeiras e principais dicas dos especialistas. Mas não é todo mundo que consegue.

Poucas mudanças no isolamento social

Juliana Ambrosio, é estudante de jornalismo, casada e mãe de dois filhos. A sua rotina não mudou muito desde que a quarentena começou, afinal ela já trabalhava de casa. Mas é preciso de muito jogo de cintura para dar conta de tudo. “Eu já era meio doida, agora então a coisa tá um pouco pior”, comenta rindo. Juliana ensina sobre marketing digital para empresas em suas redes sociais. “Tenho os vídeos para produzir e gravar, responder as perguntas que surgem, auxiliar os clientes ativos, buscar por novidades, aprender mais sobre a minha área e ainda cuidar da casa inteira, trocar fralda e ficar de olho nas tarefas escolares da minha filha mais velha. Tudo isso e ainda arrumar tempo pra ser esposa também”, explica. 

A verdade é que desde que a quarentena começou, seja em menor proporção ou não, as vidas de todos foram alteradas. As relações à distância alcançaram outras percepções. O trabalho em casa virou destaque e até mesmo uma opção que deve continuar para muitos. O tempo em família ganhou mais atenção e apreciação. E as rotinas mostraram o seu valor. A certeza que fica é que depois que todo esse período de isolamento social acabar, nada mais será como antes.

Facebook
LinkedIn
Instagram