Mais ou melhor: quem vê post não vê engajamento

[por Beatriz Schnaider Tontini, que ainda não se decidiu entre um ou outro]

Seja na mesa do bar ou na última reunião do marketing, a questão já foi levantada: é a presença constante ou relevante que faz diferença nas redes sociais? Se você estudar Kotler e os princípios da comunicação, vai descobrir que o consumidor precisa ser exposto a uma mensagem mais de uma vez para assimilar as informações e despertar o desejo. Se você conhece Zuckerberg e seus algoritmos já sabe que isso nem sempre é verdade. Difícil saber o que fazer nessa hora, né?

No começo desse ano, o Socialbakers divulgou uma pesquisa que deu um susto em muita gente: as empresas com menos de 10 mil seguidores que publicam mais de 60 vezes por mês recebem 60% menos cliques por postagem do que as empresas que publicam cinco ou menos vezes por mês.

Isso ainda acontece porque muita gente acredita no mito de que quanto mais posts você tiver, mais engajamento vai receber em resposta. Mas não é assim que a banda toca! Para manter uma audiência realmente fiel e interativa, a relevância do que você transmite vai ser sempre mais importante do que quantas vezes você vai aparecer para ela. Pense nisso como uma forma de dieta para as suas redes sociais (e pergunte para qualquer nutricionista aí!): vale muito mais um pedaço de bolo maravilhoso do que dez bolachas recheadas e sem graça. É da mesma forma com os conteúdos que você divulga na internet. Pare de oferecer mais do mesmo todos os dias, quando você tem oportunidade de oferecer algo incrível por um dia! E aí vai ver e ouvir a repercussão daquilo por vários dias.

Resumindo: pare de encher linguiça!

A gente entende a agonia de ver os concorrentes enchendo os feeds de todo mundo com um monte de coisa. Mas está na hora de se preocupar em passar mais tempo criando conteúdo relevante do que gerando conteúdo em massa. Não é um ideal muito fordista e a questão aqui não é escolher entre mais ou melhor, mas sim ter mais critério na hora de produzir. A internet te abre um leque de possibilidades e experimentos e usar essa liberdade traz muito mais retorno do que bater todo dia na mesma tecla. Quem adotar esse movimento primeiro, vai sair na frente.

Com uma ajudinha dos investimentos que você pode fazer, gente preparada para pensar em estratégias e um pouco de paciência, você vai salvar tempo e entregar entretenimento e informação para quem te segue e compra o seu produto sem precisar aparecer todo dia. Quem é visto pode até ser lembrado. Mas quem é bom é geralmente muito mais clicado.