PagueVeloz é uma das selecionadas para nova fase do programa Scale-up, da Endeavor

Depois de passar por projetos de aceleração como Startup SC e Darwin Starter, a fintech blumenauense PagueVeloz comemora um novo capítulo em sua história de crescimento. A empresa está entre os 21 negócios catarinenses selecionados da etapa estadual do programa Scale-up, da organização mundial de fomento ao empreendedorismo, Endeavor.

Para o CEO da marca, José Henrique Kracik da Silva, a oportunidade servirá especialmente para ampliação da rede de contatos da empresa, que já ultrapassa os nove mil clientes. “Hoje temos muito a comemorar e nossa história é de crescimento constante. Acreditamos que nestes próximos meses o principal ganho para a PagueVeloz será a aproximação com os maiores empresários do país, com abertura de importantes portas para o fortalecimento da nossa atuação”, destaca.

Para que uma empresa seja selecionada para o Scale-up Endeavor ela precisa ter um modelo de negócio comprovado e alto índice de crescimento. A PagueVeloz, por exemplo, tem registrado aumento médio de faturamento anual em mais de 400% ao ano desde 2013 e só em 2017 triplicou o número de clientes. A fintech conta com soluções de intermediação de pagamentos e tem como público-alvo PMEs de setores automotivos e da área de beleza, além de pessoas físicas.

“Nós comprovamos a eficácia de programas como esse através de projetos como o Startup SC e o Darwin Starter, em que participamos. Em todos eles pudemos nos organizar, ampliar a rede de contatos e fortalecer a marca da PagueVeloz, que agora chega a um novo estágio a partir dessa oportunidade”, completa José Henrique.

Em 2017, o projeto apoiou mais de 200 empresas em todo o país. O crescimento médio destas empresas foi de 55% ao ano e juntas geraram mais de 4 mil empregos. Farão parte da edição de 2018 na etapa estadual ainda negócios de Florianópolis, Brusque, Pomerode e Garopaba.

Sobre a PagueVeloz
A PagueVeloz surgiu em 2013 como uma plataforma online que facilita o recebimento via cartão de crédito, o gerenciamento e a emissão de boletos, a formulação do preço de vendas parceladas e o pagamento de despesas com o saldo da conta do próprio sistema. Foi a primeira startup brasileira a lançar um aplicativo com comando de voz para transferências. Atualmente, são mais de 9 mil usuários em todo o país. Em 2016, movimentou mais de R$ 60 milhões em transações no cartão de crédito e R$ 200 milhões no boleto.