Playmove lança cinco games interativos para educação

Presente em cerca de 800 instituições de ensino brasileiras, a PlayTable alia o conceito do aprender brincando da ludopedagogia com a tecnologia para desenvolver habilidades e consolidar conteúdos para alunos de quatro a nove anos. Neste mês, a mesa digital recebe cinco novos games que contemplam diferentes áreas de ensino, desenvolvidos pela Playmove, startup criadora da PlayTable, e profissionais e estúdios parceiros.

Uma das principais novidades é o “Croac, uma melodia verde!”, indicado para crianças a partir de quatro anos. Ele é ideal para ensinar lógica de programação com o uso de recursos de musicalização infantil. “A nova geração de estudantes já nasceu em um ambiente extremamente tecnológico. É fundamental que se introduzam conceitos do segmento de programação através das brincadeiras. Com esse game eles desenvolverão a capacidade de resolução de problemas e a criatividade”, explica o especialista em ludopedagogia da Playmove, Cristiano Sieves.

Crianças a partir dos quatro anos também poderão interagir com o “Coelhos Construtores”. Elas terão que ajudar os animais a levar alimentos para a cidade, construindo estradas e pontes. A ideia é estimular a descoberta e identificação de cores e formas.

Já para os alunos acima dos seis anos a indicação é o “Box-in”, game que ajuda os jogadores a testar e ampliar o vocabulário de inglês arrastando e guardando diferentes objetos em suas caixas. “São 100 palavras divididas em oito temas. Além de escrita e pronúncia, o jogo também auxilia no desenvolvimento do raciocínio”, explica Cristiano.

A área de ciências também ganhou um reforço com o “Guardiões da Natureza – Mamíferos”, em que crianças a partir dos oito anos precisarão usar cartas para duelar na arena dos guardiões. Os duelos ocorrem através de atributos fisiológicos, físicos, ambientais e alimentares de mamíferos da fauna brasileira. Com isso, elas aprenderão características importantes de vários animais nativos do Brasil.

A última novidade contempla a educação financeira e é indicada para crianças a partir dos nove anos. “É uma área que ainda não faz parte da educação tradicional das escolas,mas que é fundamental para o desenvolvimento dos alunos. No “Edu no Planeta das Galinhas”, eles terão que administrar a produção de ovos e negociar de maneira inteligente os recursos”, conclui o especialista da startup.

Para desenvolver os novos games, além da equipe interna e de especialistas em educação, a Playmove contou com a parceria da TowerLab, da Educar 3.0, do game designer Eliandro Fontes e do programador Leonardo da Luz, que já integram o programa de Parcerias da Playmove.

Sobre a PlayTable
Criada para aliar tecnologia, educação e diversão, a PlayTable é uma mesa digital, interativa e multidisciplinar que pode ser utilizada por crianças a partir dos três anos. Os jogos são criados a partir das matrizes curriculares e desenvolvem habilidades cognitivas e de coordenação motora, além de conteúdos como alfabetização, matemática, ciências, artes, história, entre outros.

A estrutura é segura e simples, que permite que as próprias crianças façam a gestão do equipamento. Graças à tecnologia empregada no produto, ele é recomendado para utilização em programas de inclusão com crianças com dificuldades psíquicas e motoras.

Sobre a Playmove
Criada em 2014 em Blumenau (SC), a startup Playmove nasceu a partir da união de dois empreendedores das áreas de tecnologia e brinquedos educativos. O negócio deu origem a primeira mesa digital com jogos educativos do Brasil, a PlayTable. Foram três anos de pesquisa até que o dispositivo chegasse ao mercado. Em 2016, a startup recebeu menção honrosa na categoria Negócio de Impacto Social do Prêmio Empreendedor de Sucesso.