Quatro atitudes para gerir o seu tempo em 2017

Agenda lotada, reunião desnecessária, lista de tarefas atrasadas. Para muitos profissionais essa é a realidade da rotina de trabalho e a crise econômica, segundo o consultor empresarial, Roberto Vilela, agravou essa situação. Ele explica que com a demissão e colegas de trabalho, muitos funcionários precisaram absorver mais tarefas a necessidade de uma melhor gestão do tempo é imprescindível. “É preciso analisar profundamente o dia a dia para encontrar um ponto de equilíbrio e não viver sempre correndo atrás das tarefas com prazo estourado”, diz.

O consultor, que lidera a Mega Empresarial, lista algumas ações que os profissionais devem adotar se quiserem tornar 2017 um ano de mais resultado e menos sobrecarga:

– Lista de tarefas
“Anote e tenha sempre em mãos tudo o que precisa fazer. Existe uma série de aplicativos armazenados na nuvem que permite que você acesse seus compromissos do smartphone, em qualquer lugar. Assim é possível acompanhar toda a check list do dia ou da semana”, aponta Roberto. Ele também aconselha que os profissionais coloquem em prática primeiro as ações mais urgentes, e, em seguida, as que demandam mais tempo ou parecem mais difíceis. “Assim você evita de fazer algo em cima da hora e entregar um resultado abaixo do esperado”, diz.

– Evite reuniões desnecessárias
Passar horas discutindo tarefas e não coloca-las em prática acaba com a produtividade de qualquer equipe. “Só agende reuniões se elas forem realmente necessárias. Novamente, use a tecnologia a seu favor e resolva o máximo de assuntos via aplicativos de mensagem instantânea”, orienta o consultor.

– Saiba delegar
Os gestores precisam deixar a equipe trabalhar ao invés de absorver funções que não precisam ser executadas por eles. “Seja por falta de confiança, imaturidade de gestão ou a necessidade de ter total controle das ações. Não saber delegar prejudica tanto os profissionais quanto a empresa. As tarefas atrasam, há mão de obra ociosa e com certeza no final o cliente será prejudicado”, explica Roberto.

– Diga não, se necessário
Está sem tempo para absorver novas funções? Para o consultor da Mega, é melhor que o profissional não aceite mais tarefas do que não conseguir cumpri-las. “No caso dos gestores ou empreendedores, é importante que ele saiba (eles saibam) gerenciar, ou seja: delegar e cobrar ao invés de simplesmente assumir vários papeis. A partir do momento que se recusam a assumir funções que não tem domínio, eles permitem que um outro profissional qualificado auxilie a empresa e juntos ambos podem chegar ao resultado esperado”, conclui.

Sobre o consultor
Roberto Vilela é consultor empresarial e especialista nas áreas de recrutamento de profissionais e estratégias comerciais. Em 2000 fundou, junto com Berenice Cristina Buerger, a Mega Empresarial. Localizada em Blumenau (SC), mas com atuação em todo o Brasil, a consultoria trabalha com headhunter, consultoria comercial, treinamentos vivenciais e palestras. Em muitos dos trabalhos que realiza, alia a paixão pela corrida, que pratica regularmente há mais de seis anos, às lições que a prática traz para os negócios.