Melz Assessoria de imprensa

Saiba como a tecnologia pode auxiliar a sua importadora no atual cenário econômico brasileiro
27/06/2014

Ricardo Estevam
Sócio da GETT Tecnologia para Comércio Exterior

A Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp) realizou uma pesquisa comparando os preços dos produtos feitos aqui no Brasil e aqueles trazidos de fora. O estudo mostrou que está mais viável importar do que comprar o que é feito no país. O resultado é motivado pelo Custo Brasil, um termo que abrange o conjunto de limitações estruturais que encarecem a produção local. Podemos citar aí a falta de tecnologia e mão-de-obra qualificada, além do elevado número de impostos.

Só no último ano, o setor manufatureiro brasileiro ficou 33,7% mais caro. Por isso, as importadoras tem conquistado mais espaço no mercado e os gestores optam por adquirir produtos vindos de países como Alemanha, Argentina, Chile e França. Estas nações, por exemplo, representam 70% das importações de 2013.

Com o mercado favorável e o aumento das vendas, é fundamental para as importadoras e empresas de comércio exterior investirem em soluções que tragam resultados rápidos. Um dos principais entraves para o fluxo de trabalho é a quantidade de impostos e tributações que precisam ser calculadas e a confecção e emissão de notas de entrada e saída, bem como as notas fiscais eletrônicas. Qualquer atraso ou erro de cálculo coloca em xeque a operação, podendo resultar em multa e até mesmo em retenção da mercadoria.

Por isso, investir na tecnologia certa para o seu negócio é fundamental. O setor de Comércio Exterior é complexo e tem peculiaridades que só um ERP pensado para esse tipo de negócio pode atender. O investimento em um sistema que não atende aos requisitos da sua importadora apenas trará mais trabalho e desgaste.

Entre os pontos a serem levados em conta na hora de modernizar a sua empresa estão o custo-benefício que um software trará. Se dos diversos módulos que ele possui, apenas um ou dois são interessantes para a sua rotina, não será viável. Poder escolher apenas os módulos que lhes são necessários e pagar um preço acessível por eles é a melhor saída. Aliado a isso, uma tecnologia que lhe permita acessar os dados de qualquer lugar, como o armazenamento na nuvem, sem abrir mão de segurança, dão um potencial muito grande à sua gestão.

Sobre a GETT
A GETT Tecnologia é líder em sistemas de Nota Fiscal eletrônica para empresas de Comércio Exterior. Fundada em 2008, em Blumenau (SC), o foco da companhia está concentrado no desenvolvimento de sistemas que resolvem problemas reais, que simplificam os processos e substituem o trabalho manual, aumentando a produtividade e melhorando a qualidade da gestão de seus clientes.

Com mais de 150 clientes em todo o território nacional, a GETT atende a importadoras, distribuidoras de importados, exportadoras e despachantes aduaneiros, que no total, já somam mais de 20 mil declarações de importação processadas e mais de 80 mil horas de trabalho manual economizadas.

Ricardo Estevam, sócio da GETT Tecnologia para Comércio Exterior. Imagem: Daniel Zimmermann

Ricardo Estevam, sócio da GETT Tecnologia para Comércio Exterior. Imagem: Daniel Zimmermann