Melz Assessoria de imprensa

Sebrae e Vila Germânica apresentam resultados do Programa de Capacitação dos Artesãos
11/12/2015

Preservar e resgatar a identidade cultural foi o desafio que motivou a equipe do Sebrae/SC Vale do Itajaí, em parceria com o Parque Vila Germânica, a criar o Programa de Capacitação dos Artesãos de Blumenau. Os 20 profissionais que toparam participar da ação passaram por um ano intenso: da mudança do material utilizado na confecção das peças às lições de empreendedorismo, muitos tiveram que se reinventar neste processo.

O resultado do trabalho, que iniciou há cerca de dois anos, foi apresentado nesta terça-feira (8), no espaço da associação Kunst Haus, criada dentro do programa, na Weihnachtsdorf, no Parque Vila Germânica. Antônio Hélio de Oliveira Souza, analista do Sebrae/SC Vale do Itajaí, explica que o processo de capacitação resultou na profissionalização dos participantes, que agora vivenciam uma nova realidade.

“O projeto, que iniciou no Natal passado, foi bastante intenso. Além de resgatar técnicas antigas, como o bordado da Casa Meyer, tradicional na região no século passado, eles tiveram que abrir mão de algumas coisas. Hoje prezam pelo artesanato de fato, feito á mão, com o mínimo de produto industrializado, como colas, por exemplo”, diz.

Além disso, salienta Antônio Hélio, o Programa de Capacitação dos Artesãos teve um papel decisivo na profissionalização dos participantes. “São empreendedores que precisavam dessas lições para o seu dia a dia. Através de oficinas, aprenderam como controlar o caixa, calcular preço, montar uma vitrine”, explica.

“Essa parceria surgiu em 2013 e é renovada ano após ano. Nós acreditamos em um artesanato de qualidade superior e por esse motivo o Sebrae é nosso parceiro ideal”, destaca o presidente do Parque Vila Germânica e secretário de Turismo, Ricardo Stodieck.

Criação da Associação Kunst Haus e resultados de vendas
A primeira iniciativa do programa foi a criação de uma associação que facilitou a organização dos artesãos e a tomada de decisões do grupo. A Kunst Haus ganhou ainda importantes espaços para expor seus trabalhos: além de uma loja no complexo do Empório Vila Germânica, pela primeira vez a Oktoberfest contou com um estande de artesanato típico dentro de um dos pavilhões. Durante o Magia de Natal, uma loja que compõe a Weihnachtsdorf também enche os olhos dos visitantes com peças voltadas para a data. A associação participou ainda da Osterdorf, a Vila de Páscoa, e organizou oficinas temáticas para o público destes eventos.

Rute Korte Veiga, presidente da associação, diz que a iniciativa tcolocou o artesanato em um novo patamar. “Mais do que estratégias comerciais, o programa realizou um trabalho de construção. resgatamos a identidade do artesanato blumenauense e percebemos a importância dessas mudanças. Só podemos agradecer ao Sebrae e ao Parque Vila Germânica pela oportunidade”, destaca.

O resultado, segundo a organização do projeto, não poderia ser melhor. Só no primeiro ano de trabalho, mais de R$ 37 mil reais foram arrecadados na loja. O espaço dentro da Oktoberfest rendeu R$ 76 mil em vendas. Já na Páscoa, foram vendidos mais de R$ 19 mil, mesmo valor do último Natal.

Antônio Helio de Oliveira Souza, Rute Korte Veiga e Ricardo Stodieck falam sobre o programa. Imagens: Divulgação

Antônio Helio de Oliveira Souza, Rute Korte Veiga e Ricardo Stodieck falam sobre o programa. Imagens: Divulgação