[05/05/2011] Quer diversão com segurança? Chame um técnico especializado.

Você decidiu ter sua própria sala de cinema. Nas outras áreas da casa, vai ter som ambiente e você quer um único controle para controlar tudo à distância, inclusive as luzes que serão automatizadas. Quem você chama? Não, não é o super técnico. É o técnico especializado. Francisco Marengo, diretor técnico da Prime Home, explica que na hora de executar um projeto em que quase tudo é específico, a pessoa ou empresa chamada também deve ser específica.

A primeira coisa a se fazer depois de decidir que se quer ter uma casa automatizada com as características faladas acima é o projeto. Mas não basta saber o que se quer. É importante que todas as partes – engenheiro, arquiteto, integrador de sistemas – estejam em sintonia com o cliente. “Ter uma pessoa especializada na área de projetos é a parte mais importante. Um arquiteto é essencial para criar a ambientação que alia o que o cliente quer com os produtos e equipamentos envolvidos”, diz Francisco. Mas ele lembra que não é apenas uma questão de design. “Se você tem filhos pequenos, não é recomendado, por exemplo, ter um sistema de áudio com potência grande demais”, adverte.

Há vários pontos a se levar em conta além do produto final e instalado. “Os instaladores devem instruir os usuários na utilização dos sistemas no término do projeto. Caso a empresa contratada não venda os equipamentos que você quer para o seu projeto, pergunte se ela tem referências. Muitas pessoas acabam comprando outros produtos semelhantes para cobrir a falta da primeira escolha e acabam tendo que alterar todo o projeto, depois”, explica o diretor técnico.

Ele também avisa que o ideal é procurar por informações sobre a empresa ou instalador escolhido. “Veja se possuem uma atuação legal no setor e se os equipamentos têm procedência garantida. Às vezes uma empresa cobra mais barato e seu trabalho não atende as expectativas. Há casos em que o valor orçado sobe no final por adendos que não foram acordados. É questão de planejar exatamente o que se quer”, comenta.

O engenheiro da Prime, Rodrigo Pamplona, finaliza apontando alguns fatores importantes na hora de escolher a empresa especializada. “A empresa ser registrada no CREA e seus funcionários – engenheiros e eletrotécnicos –, é sinal de profissionalismo. A Prime, além de ter estas características, também conta com um profissional na área de TI, que garante uma visão ampla de equipamentos eletrônicos envolvidos na instalação”.

[27/04/2011] Audio Prime comemora cinco anos e crescimento

A Prime Home trabalha com automação envolvendo áudio e vídeo para diversos ambientes. Conta com consultoria de arquitetos e equipamentos de alta tecnologia para levar a melhor qualidade nos projetos mantendo o design e requinte. Mas isso você já sabia. O que você não sabe é que a Prime tem uma irmã mais velha, a Audio Prime, e este mês completa cinco anos.

Francisco Marengo, diretor de ambas empresas, fala como surgiu a ideia da Audio Prime. “Quando comecei a faculdade, passei a trabalhar com sistemas de rádio interna personalizada. Começou a surgir a necessidade de alguém que trabalhasse com a parte física do som ambiente – os equipamentos propriamente ditos – já que o software para controlá-lo já existia. Com a falta de empresas especializadas na área, passei a atender esses novos clientes informalmente”.

O executivo conta que com a demanda aumentando cada vez mais, o passo lógico foi criar uma empresa para atender esta área específica. O comprometimento com o resultado final (que entendemos como aumentar as vendas e facilitar a comunicação com o cliente) e a mão-de-obra especializada resultaram em projetos cada vez maiores de clientes já consolidados no mercado como shoppings do Grupo Almeida Jr., as lojas Havan e as redes de supermercados Bistek e Giassi. “Todo o projeto e instalação do som ambiente e da rede de comunicação de rádio ouvida no supermercado Giassi foi projetado pela Audio Prime. Serviços de chamada em ambientes mais críticos que requerem equipamentos marinizados (a prova de água e umidade) também são executados pela empresa”, comenta Francisco.

A Audio Prime é uma das pioneiras em projetos e instalações de som ambiente com sistemas de chamadas de clientes e funcionários e, seguindo as tendências de marketing em ponto de venda especializou-se em TV indoor, que é a transmissão da mesma imagem de alta qualidade para diversos televisores em um mesmo circuito espalhado pelo ponto de venda. O crescimento da empresa triplicou de 2009 para 2010 e com isso novos departamentos foram criados para melhor atender os clientes. “Hoje contamos com os setores comercial, administrativo e de engenharia, o que garante um atendimento especializado para qualquer projeto em nossa área. Essa estrutura nos garante a perfeita integração com as condições acústicas, pressão sonora, inteligibilidade, funcionalidade e segurança no sistema como um todo. A perspectiva para 2011 é de crescermos 50%”, diz o executivo.

O futuro
A empresa é jovem e, portanto, anseia muito pelo futuro. Com cinco anos de experiência, os planos para a Audio Prime não são pequenos. “Em 2010 iniciamos atendimentos no Paraná. Nosso foco é crescer neste estado e depois expandir para o Rio Grande do Sul e interior de São Paulo”, comenta Francisco. A Audio Prime já possui alguns projetos especializados em andamento em outras regiões do Brasil, como o Maranhão, e com as Olimpíadas e a Copa do Mundo à vista, o executivo deixa claro suas intenções. “Muitas empresas se preparam para receber as pessoas nestes eventos. Quando a demanda surgir, estaremos lá para executar estes projetos”, finaliza.

[12/04/2011] O futuro é agora e ele está ao nosso alcance

Automação é a área da Prime Home. Um toque para apagar todas as luzes, home theater e projetor ligarem em conjunto e sua sala de estar virar um cinema é o que fazemos. Falamos em uma matéria anterior sobre o Control 4, o software utilizado para tornar isso tudo possível. Francisco Marengo, diretor técnico da empresa, comentou sobre as possibilidades de um sistema como esse e como é possível automatizar quase tudo.

Em uma outra matéria que saiu no dia 5 de abril no Uol Tecnologia, foi demonstrado um apartamento com estas tecnologias em ação. Francisco Marengo havia falado em nossa matéria sobre o uso de iPhone, iPod e iPad na utilização do Control 4. Nesta matéria do Uol Tecnologia, é possível ver o uso de leitores biométricos integrados ao sistema para aposentar chaves. O controle de quem entra em casa, como a empregada doméstica, fica fácil e seguro. Através do controlador, seja um iPad, iPhone ou iPod, você pode acessar as câmeras do ambiente à distância e ver o que se passa dentro do apartamento.

“É interessante ver tudo em funcionamento principalmente para demonstrar que não é um sistema disponível apenas para milionários. Como aparece na própria matéria, o alvo é a classe média e a iniciativa de ser vendido o apartamento com estas tecnologias direto da planta demonstra que esse é o futuro e ele já está ao alcance”, comenta Francisco. “Resta esperar para ver se as construtoras começarão a oferecer esses sistemas na planta como um diferencial”, finaliza.

Na matéria, você também vê um vídeo que mostra o funcionamento da automação no apartamento. Você pode ver tudo na íntegra clicando aqui.

[17/03/2011] Quem quer ser onipotente?

Você chega em casa e quer ligar a televisão para assistir o jornal. O problema é que há quatro controles na sua frente. Um serve para aumentar o volume, o outro para ligar a televisão. Sobra mais um para mudar o canal e se quiser ligar o ar-condicionado, vai ter que buscar o outro. Francisco Marengo, diretor técnico da Prime Home, fala sobre as possibilidades do Control 4, o software de automação mais usado no momento.

Parece uma imagem do futuro: você chega em casa, pega o seu iPhone do bolso e toca em um botão da tela. Automaticamente o ar-condicionado liga na temperatura certa, a televisão e o DVD entram em conjunto para tocar aquele show que você adora e as persianas se abaixam em conjunto com as luzes para dar aquele ar de cinema. Pode parecer algo vindo do futuro, mas não é. Com o Control 4, é possível utilizar a função chamada Custom buttons para deixar cenários pré-definidos, como o descrito acima. “É uma das funções mais procuradas na área de automação. A pessoa não quer se preocupar em ter que ligar vários aparelhos e configurá-los. A idéia de poder ter tudo pronto em apenas um toque, depois de um dia cansativo de trabalho, virou sonho de muita gente e que agora pode ser realizado”, fala Francisco.

Para funcionar, basta que o equipamento utilizado na automação possua conexão serial RS-232 ou infravermelho. “Outras possibilidades podem ser exploradas com equipamentos a parte como tomadas controladas, por exemplo. Você deixa sua cafeteira ligada na tomada e com o Control 4, você pode ligar ou desligar a tomada, tendo controle do aparelho”, explica o diretor técnico. Francisco diz que é possível automatizar praticamente qualquer coisa em sua casa através do software. “Utilizando equipamentos como estes, quase nada fica fora do alcance da automação. Nada impede você de ligar o ar-condicionado e baixar as cortinas do quarto para tirar uma soneca, enquanto você está na cozinha fazendo um café à distância”.

Para os fãs da Apple, as possibilidades estão em três aparelhos. Tendo um iPhone, iPad ou iPod, basta instalar e configurar o Control 4 e você elimina o uso de qualquer controle a mais. “A maioria dos nossos clientes acaba preferindo o uso de algum equipamento Apple por já possui um. Depois de terminar o projeto, configuramos o Control 4 e todo o controle da casa fica na mão dele”, finaliza Francisco.

Facebook
LinkedIn
Instagram