[25/05/2011] Comemoração a altura

No mês de maio a D&A Comércio Exterior, uma das maiores trades de Santa Catarina, completa oito anos. A comemoração do aniversário da empresa ocorreu durante a feijoada, realizada anualmente. O propósito do evento que aconteceu no último dia 14 de maio, além de celebrar mais um ano de sucesso, foi também para arrecadar alimentos que serão destinados à entidades e famílias carentes. A Casa di Fiore foi responsável pelas plantas usadas na decoração. “A D&A é uma empresa de muito respeito e sempre compromissada com seus clientes. Temos orgulho da parceria”, comenta Henrique Bilbao, sócio da Casa di Fiore.

Sobre a D&A
A D&A Comércio Exterior é uma das maiores trades de Santa Catarina e atua com importação, exportação, desembaraço aduaneiro, logística e assessoria em legislação aduaneira. A empresa tem o seu diferencial na área de atendimento, que é completo e personalizado. Estabelecida no mercado catarinense, a trade ainda conta com um escritório em Itajaí e prepostos nos maiores portos do país.

“Desde o nascimento da D&A, comemoramos o aniversário todo mês de maio com a feijoada, que também arrecada doações para entidades e famílias carentes. Clientes, parceiros e amigos celebram conosco no evento. No oitavo ano da D&A, após termos tido um resultado excelente no ano passado, queríamos fazer algo especial. A Casa di Fiore foi escolhida por seu ótimo trabalho. Ficamos muito satisfeitos com a parceria”, comenta Caio Marcelo Debossan, sócio da D&A Comércio Exterior.

[18/05/2011] Evento de aniversário da D&A Comércio Exterior completa sucesso com doações

Este ano a D&A Comércio Exterior completou oito anos. No dia 14 de maio, sábado, aconteceu a feijoada que comemora o aniversário da empresa. Além da celebração pelo sucesso, durante o evento que ocorre anualmente, é feita uma arrecadação de alimentos entre outros itens que são doados à entidades e famílias carentes.

“Ficamos satisfeitos com o resultado do evento. Além da comemoração pelo sucesso com a empresa, muitos itens foram doados por clientes, parceiros e colaboradores que compareceram a feijoada. A D&A tem um um forte senso de compromisso social e ficamos felizes em poder exercê-lo dessa forma”, comenta Caio Debossan, sócio da D&A Comércio Exterior.

O evento contou com mais de 500 pessoas entre clientes, parceiros e colaboradores. O número de doações passou de uma tonelada.  “Foi bom comemorar o sucesso da empresa com o sucesso do evento, que ultrapassou tanto em número de pessoas presentes quanto de doações, do ano passado”, finaliza Erica Debossan Reinert, sócia.

[11/05/2011] D&A Comércio Exterior completa oito anos como uma das mais competentes trades de Santa Catarina

O mês de maio é sempre especial na D&A Comércio Exterior. O aniversário da empresa é marcado por comemorações não só pelo tempo de existência da Trade, mas também devido às conquistas da equipe. Em 2011 não será diferente. Esta semana a empresa completa oito anos com uma perspectiva de crescimento ainda maior do que o conquistado no ano anterior.

A D&A Comércio Exterior atua com importação, exportação, logística, desembaraço aduaneiro e assessoria em legislação aduaneira. E é este um dos principais diferenciais da empresa. Caio Debossan, sócio, explica que a D&A surgiu para suprir uma demanda do mercado local. “Não havia, no Vale do Itajaí, uma empresa que atendesse de forma completa às operações de comércio exterior. Nós buscamos centralizar as ações para que as empresas da região pudessem expandir seus negócios pelo mundo mais facilmente”, diz o executivo.

Com uma carteira de clientes que atende desde o setor têxtil (uma referência da região) até os mercados químico, de editoras, brinquedos, iluminação, construção, decoração e de máquinas e equipamentos.

A executiva da D&A Comércio Exterior, Erica Debossan Reinert, completa que a perspectiva para 2011 é, não só aumentar o número de clientes, mas também aumentar os volumes de negócios internacionais nas empresas onde a D&A atua. “Quando os nossos clientes começam a perceber que os negócios – tanto de importação quanto de exportação – trazem resultados, o aumento da demanda delas é natural. Estamos preparados para atender estas novas necessidades com a mesma qualidade de atendimento, que é a nossa marca registrada”.

Trajetória
Os sócios da empresa contam que o início da trade foi difícil e que eles tiveram que se apoiar na única certeza que tinham: fariam da D&A Comércio Exterior uma empresa de confiança para os seus clientes. “Trabalhávamos apenas em duas pessoas, cuidando dos processos, da administração, do atendimento, de tudo. Foi quando resolvemos arriscar: contratamos pessoas que sabíamos que eram competentes e fomos atrás de novos clientes para poder mantê-las conosco. Deu certo”, conta Caio.

Erica lembra que, desde que a empresa começou a conquistar novos clientes, o objetivo sempre foi à personalização do atendimento. Por isso, a equipe nunca parou de crescer. “Hoje somos mais de 40 profissionais. Temos a consciência de que um bom atendimento fideliza o cliente e boas condições de trabalho nos mantêm como os melhores especialistas em cada área”, afirma ela.

Responsabilidade social
Enquanto muitas empresas divulgam a bandeira da responsabilidade social como sendo um de seus principais diferenciais, na D&A Comércio Exterior, ações desta natureza são uma rotina. A trade trabalha não só com doações, mas também apóia esportistas e campanhas de incentivo a educação. Todos os anos, no evento que comemora o aniversário da empresa, cada um dos mais de 500 convidados, contribui doando um quilo de alimento não perecível. Todo o alimento arrecadado será direcionado a entidades e famílias carentes da região.

——————–
Veja esta notícia também em:

[06/05/2011] Pesquisa de satisfação aponta qualidade do atendimento da D&A Comércio Exterior

Em alguns dias a D&A Comércio Exterior completa seu oitavo ano como uma das trades mais atuantes de Santa Catarina. Aproveitando a ocasião, a equipe comercial da empresa realizou nas últimas semanas uma pesquisa de satisfação com seus clientes. O objetivo da pesquisa, segundo Larissa Lisiane Hostin, líder do setor comercial, foi identificar os principais pontos de melhoria. “Como a preocupação com os atuais clientes é constante na empresa, buscamos acompanhar e discutir todas as necessidades de cada caso”, explica ela.

Nas sete perguntas objetivas, que coletaram notas de 1 a 4 para atendimento, localização, resolução de problemas e conhecimento da D&A, a empresa atingiu mais de 50% de notas máximas. Em algumas perguntas, o índice passa de 80%. Para Larissa, este é um demonstrativo do esforço que a trade concentra nos clientes onde já atua. “O nosso crescimento é fruto destas empresas que confiam seus negócios internacionais aos colaboradores da D&A. O bom serviço prestado a eles é uma questão de cultura aqui dentro”, diz.

Outro ponto positivo da pesquisa foi o alto índice de sugestões de novos serviços. “Ficamos felizes em saber que alguns clientes não só confiam na D&A nas áreas em que ela já atua, mas também gostariam de estar com a empresa em outros negócios”, finaliza Larissa. Foram entrevistados clientes de diversos segmentos. Entre eles o têxtil, químico, de editoras, brinquedos, iluminação, construção, decoração e máquinas e equipamentos.

[28/04/2011] D&A Comércio Exterior doa premiação para concurso de redação nas escolas

Há cerca de um mês, 40 escolas e cerca de 3.500 alunos de Blumenau foram envolvidos em um desafio: mostrar as suas habilidades em escrita e oratória com um tema pré-definido: de onde vem a corrupção? O concurso Fazendo História é uma iniciativa da Associação Beneficente Capítulo Vale do Itajaí com o apoio da Secretaria Municipal de Educação e da Prefeitura Municipal de Blumenau. A D&A Comércio Exterior vai doar os computadores que serão entregues aos vencedores.

O concurso já está sendo divulgado nas escolas e para os alunos. Neste segundo ano do projeto, o tema é corrupção. Eduardo Augusto de Mattos, do departamento de Importação da D&A Comércio Exterior, explica que o objetivo do tema é dar um caráter mais sério para a produção e fazer com que os jovens comecem a entender desde cedo os malefícios da corrupção em todas as esferas. “O objetivo é que eles formem uma opinião a respeito deste importante tema que tanto é debatido na sociedade atual”, diz Eduardo.

Na edição de 2010, o concurso teve 800 inscritos. A expectativa é aumentar este número este ano. Clique aqui e assista ao vídeo do Concurso.

Regulamento

O Fazendo História começa por uma ação interna nas escolas. Através de informações cedidas pela Associação, os professores das oitavas séries solicitam que os alunos redijam o texto com o tema proposto. Dos materiais escritos, cinco são eleitos os representantes de cada escola. As dez melhores redações selecionadas por uma banca avaliadora serão levadas para uma apresentação oral. Nesta espécie de banca, será atribuída a ordem de premiação.

A primeira fase já foi concluída. No dia 13 de maio serão divulgados os resultados das dez finalistas e dia 21 de maio será a apresentação e a premiação.

——————–
Veja esta notícia também em:

Facebook
LinkedIn
Instagram