[07/08/2013] Empresas têxteis se desafiam na criação para as próximas coleções

Quando a palavra Brasil é pronunciada, a primeira coisa que vem a mente é o calor e depois as lindas praias do país. Porém, esta semana, o país teve um pouco do seu momento europeu. Em algumas cidades, até mesmo naquelas em que a areia e o mar são o cartão postal, a neve tomou conta. Como diria Eddard Stark, personagem da série mais comentada da atualidade, Game Of Thrones, o inverno está chegando!

Há quem diga que é a melhor estação do ano. Que o sabor da comida e da bebida é desfrutado de maneira ímpar. Na moda, o clássico, o charmoso – e o pesado – fazem parte do guarda roupa de muitas fashionistas. E, para as empresas têxteis, que desenvolvem as coleções, é um grande desafio. Atender expectativas de uma roupa de verão, enquanto ela está sendo produzida em um frio abaixo de 0º torna-se algo desafiador.

“O processo de criação tem início em pesquisas de tendências e comportamento do nosso público-alvo. As coleções são desenvolvidas a partir de um tema de inspiração e baseado nessas pesquisas, onde cores, formas e estampas identificam o conceito proposto”, explica Luana Tonn, designer de produto na Fakini Malhas, em Pomerode (SC).

O clima, de acordo com a designer, é sempre um dos pontos chaves na hora de desenvolver uma nova coleção. É necessário conhecer o público-alvo e, também, o estado brasileiro em que essas peças estarão sendo comercializadas. “Sabendo que o Brasil possui climas extremos, é sempre desafiador atender a esta demanda, por isso na Fakini trabalhamos com coleções paralelas, a Tropical e Inverno, adaptando a condição de cada região”, conclui Luana.

Mesmo em algumas cidades onde o frio é predominante, a coleção primavera-verão estará disponível a partir do mês de agosto.

Sobre a Fakini
Especializada em produtos de malharia, a Fakini é uma empresa familiar com sede em Pomerode (SC). A empresa trabalha com as marcas próprias: Fakini Kids, Teen, Women, Men e Playground. Também com uma vasta gama de licenciadors, como Pepsi, Disney, The Simpsons, Pucca, Smurfs, Transformers, Batman, Ursinhos Carinhosos, ThunderCats, Tartarugas Ninja, Playstation e Bob Esponja.

O volume de produção da empresa é de 1 milhão de peças ao mês, vendidas em mais de 6 mil pontos de vendas em todos os estados brasileiros, gerando cerca de 600 empregos diretos. Em 2012 a empresa cresceu aproximadamente 30% e espera repetir o feito em 2013, principalmente com a gestão de marcas, como a Pepsi.

Fakini - 130801 - Equipe de criação Fakini Malhas

Crédito: Luiz Gama Junior

[31/10/2012] Fakini propõe mergulho do imaginário

Sair da rotina e ver o próprio trabalho sob uma nova ótica. Essa é uma explicação simples que talvez não contemple todo o aprendizado adquirido pelos participantes do Santa Catarina Moda Contemporânea (SCMC), mas, de acordo com o coordenador de marketing da Fakini, Luiz Carlos Gama Junior, apresenta a ideia principal. A indústria é uma das 14 empresas integrantes do sétimo ano do projeto que reúne empresas têxteis e de design com instituições de ensino e pesquisa para fomentar o desenvolvimento da moda no Estado.

Cada edição tem duração de um ano. Durante esse período, o SCMC oferece aos integrantes uma série de produtos segmentados, todos com o objetivo de capacitar, trocar experiências e conhecimentos. Essa troca permite um intercâmbio de informações que culmina em crescimento e profissionalização. O final da jornada é marcado por um evento, onde todos os envolvidos se encontram para a apresentação dos trabalhos elaborados.

Esse ano, o evento final será realizado em Jurerê Internacional no P12 Parador Internacional nos dias 23 e 24 de novembro. A proposta dessa edição é a criação de uma identidade de moda para Santa Catarina, com base no Resort Culture. O Glamping foi o conceito adotado para a exposição dos trabalhos. Uma espécie de acampamento glamouroso será montado no local. Tendas irão abrigar as coleções desenvolvidas pelas equipes. Além disso, fashion videos dos times serão exibidos para os convidados. Segundo Junior, é uma espécie de desfile eletrônico, com duração de cerca de um minuto, que apresentará um dos produtos da capsule collection de cada equipe participante. As imagens foram feitas com os grupos individualmente no P12 e tem relação com o conceito utilizado para desenvolver o trabalho final.

O trabalho elaborado pela Fakini, em parceria com a Udesc, teve como objetivo a criação de uma coleção com o intuito de constituir um novo conceito à marca Playground. Após diversas pesquisas realizadas no mercado, a conclusão foi a de investir no conceito de que criança deve ser criança para curtir cada momento da infância.

De acordo com a coordenadora de estilo da marca, Daniela Bonin, a partir da inspiração do Resort Culture, foram várias as ideias para atrelar com o que se buscava para a marca. “Chegamos à frase conceito: o maior playground de uma criança é a sua imaginação. Relacionando a água com a infância, propomos a ideia de que basta um mergulho para todos nós voltarmos a ser crianças. Essa definição final foi intitulada de Mergulho do Imaginário”, explica.

As propostas para os looks que serão apresentados no evento final dizem respeito a uma criança livre e esportista. Ela precisa de conforto e praticidade para brincar mundo a fora. Estampas frescas, modelagens leves, confortáveis e flutuantes e tecidos finos e com transparência, bem como a versatilidade de se ter duas peças em uma só, passam essa ideia. Os detalhes esportivos se evidenciam nas formas gerais e detalhes como zíperes e fivelas, que dão o toque final dessa criança totalmente livre para mergulhar em seu imaginário.

Time criativo da Fakini durante a realização do fashion video inspirado no trabalho que será apresentado durante o evento final.

[26/10/2012] Coleção Tropical 2013 da Fakini destaca o universo lúdico da vida

E se fosse possível viver no fundo do mar, ser um super-herói, uma flor ou voar em uma nave espacial? Com a imaginação, tudo pode se tornar realidade. A coleção Tropical 2013 da Fakini se inspirou nesse mundo de sonhos das crianças para criar as peças da estação mais quente do ano. Já que o verão é o momento de viajar, brincar e curtir as férias, para os pequenos, os tecidos serão leves permitindo liberdade de movimento com conforto para se aventurar e viver o encantamento de cada momento. Na cartela de cores, tons que vão desde os mais suaves, como o amarelo médio, rosa claro, azul água, lilás e rosê, até os mais intensos como o roxo, rosa chiclete, verde e goiaba. Nas estampas das meninas, borboletas, sorvetes, flores e listras. Para os meninos, as mesclas de cores tomarão conta das peças.

Na coleção juvenil, o lúdico também foi fonte de inspiração. Para atrair esse público, as roupas fazem referência a viagens e amizades verdadeiras. A ideia é proporcionar diversão para que cada jovem viva suas fantasias. De acordo com a gerente de produtos da marca, Daniela Bonin, essa foi a essência para a próxima estação.

A linha adulta feminina traz peças e cores delicadas, sem deixar a alegria de lado. As roupas, com texturas que proporcionam uma infinidade de sonhos, inspiram para que cada mulher seja impulsionada a ser feliz e acreditar que ainda é possível sonhar, e mais do que isso, tornar tudo realidade.

Sobre a Fakini
Localizada em Pomerode (SC), a Fakini Malhas foi fundada em 1994. A empresa tem duas unidades fabris que somam 20 mil metros quadrados e tem capacidade produtiva de aproximadamente 800 mil peças por mês.

A empresa trabalha com as linhas Fakini Kids, Fakini Teens, no adulto com Fakini Women, Fakini Men e Fakini Plus Size, com a marca própria Playground e com licenciados exclusivos como O Gato Félix, Os Flintstones, Disney, Os Simpsons, Pucca, Os Smurfs, Young Justice, DropDead, Transformers, Batman, Ursinhos Carinhosos, Krypto e três novas licenças que serão divulgadas em breve.

Crédito: Amanda Tambosi/Divulgação

 

[05/10/2012] Fakini Malhas inicia reformulação da identidade visual da marca

Com cerca de 18 anos de história, a Fakini Malhas passa por uma reformulação na marca. Para traduzir a nova fase, em que a empresa, além de moda infantil, passa a desenvolver roupas para o público adulto e juvenil, a logomarca foi modificada para se ajustar a esse novo cenário. E isso é apenas o começo.

A diversificação do mix de produtos trouxe a necessidade de adequação ao público que a indústria pretende atingir. De acordo com o coordenador de marketing da Fakini, Luiz Carlos Gama Junior, a nova identidade visual está mais sóbria, com traços simples e organizados e com um visual moderno e versátil. “A tagline Malhas caracteriza a logomarca institucional, que será utilizada quando apresentarmos a empresa, sem definição de produtos ou coleções. A cor azul permanece, para manter a identidade utilizada até hoje pela marca, mostrando a nossa evolução e reforçando a confiança dos consumidores”, explica.

Ao longo dos próximos meses, gradativamente, toda a comunicação que envolve a Fakini, suas unidades e marcas serão alteradas. A intenção com isso, de acordo com Junior, é fortalecer o nome da empresa, dando uma cara própria para cada segmento, ao mesmo tempo em que seja possível encontrar em cada traço, uma semelhança com o todo.

Sobre a Fakini
Localizada em Pomerode (SC), a Fakini Malhas foi fundada em 1994. A empresa tem duas unidades fabris que somam 200 mil metros quadrados e tem capacidade produtiva de aproximadamente 800 mil peças por mês.

A empresa trabalha com as linhas Fakini kids, Fakini Teens e no adulto com Fakini Women, Fakini Men e Fakini Plus Size, com a marca própria Playgroud e com licenciados como O Gato Félix, Os Flinstones, Baby Boop, Disney, Os Simpsons, Pucca, Os Smurfs, Young Justice, DropDead, Transformers, Batman, Olive Oyl, Ursinhos Carinhosos, Krypto e Mila&Co.

[21/09/2012] Fakini faz revival dos anos 70

O mundo da moda é cíclico. E por isso, as décadas passadas retornam ao foco para servir de inspiração para diversas marcas. A Fakini Malhas, aposta na década de 70 para compor as peças da coleção Alto Verão 2012 das marcas Fakini e Playground. Esse período ficou marcado como uma época de revolução onde tudo era permitido. Principalmente na moda. O revival traz para as marcas o conceito de liberdade, que pairava no ar naquela década.

De acordo com a equipe criativa, a coleção reflete o tema nas formas, nos detalhes e nas estampas. Trazendo uma pegada retrô para as peças sem deixar de lado o conforto.

Reforçando a versatilidade da moda de se reinventar a cada temporada, a Fakini investe no Tropical Retrô. As peças femininas trazem estampas lúdicas como nuvens, corações, borboletas e flores. Intitulado Chic Club, elas vão brincar com laços, poás e doces, entre outros ícones deste período. Segundo a equipe criativa, a ideia é explorar esse universo romântico e delicado da menina.

A coleção masculina também seguirá a linha Tropical Retrô voltada às paisagens e aos temas ecológicos com uma pegada Street Club. Para o guarda-roupa dos meninos, aposta nas pólos e nas camisetas descoladas. Estampas que remetem aos acontecimentos, a tecnologia e a diversas outras referências dos anos 70 serão destaque das peças nos dias quentes da estação.

Sobre a Fakini
Localizada em Pomerode (SC) (se aqui diz que a Fakini é localizada em Pomerode lá em cima não precisa), a Fakini Malhas foi fundada em 1994. A empresa tem duas unidades fabris que somam 200 mil metros quadrados e tem capacidade produtiva de aproximadamente 800 mil peças por mês.

A empresa trabalha com três marcas próprias – Fakini, Playground e UrbanSide – e com licenciados como O Gato Félix, Os Flinstones, Baby Boop, Disney, Os Simpsons, Pucca, Os Smurfs, Young Justice, DropDead, Transformers, Batman, Olive Oyl, Ursinhos Carinhosos, Krypto e Mila&Co.

Crédito: Amanda Tambosi/Divulgação

Facebook
LinkedIn
Instagram