[1º/06/2012] De meros coadjuvantes a protagonistas

Coloridos, brancos, pretos. Não importa a cor ou a largura. É fato que os cintos fazem toda a diferença em um look. O que, por muito tempo serviu apenas para segurar a calça, saiu da posição de coadjuvante para ocupar uns dos principais papéis no mundo da moda. O jeans e camiseta branca, queridinhos para os dias em que não se sabe o que vestir, ganharam um charme a mais com aquele cintinho cheio de estilo. De acordo com a consultora de moda, Karla Althoff, proprietária da loja Dona Karlota, em Blumenau, o cinto é capaz de fazer uma revolução no visual e transformar uma produção apagadinha em um look moderno.

Para Karla, o cinto pode, inclusive, fazer a diferença para quem está com uns quilinhos a mais. “Marcar a cintura é sempre uma boa dica. É como perder peso em um passe de mágica”, brinca. Empresas cada vez mais investem em tamanhos maiores para agradar esse público. Na Dona Karlota há opções para mulheres com os mais variados tipos de corpo. Os tamanhos variam do M ao EG, este último com 1,40m de circunferência.

Sobre a Dona Karlota
A Dona Karlota surgiu para apresentar uma moda democrática. O empreendimento, administrado pela empresária e consultora de moda Karla Althoff, nasceu da vontade de abrir um leque de opções para que cada uma possa escolher o seu estilo, independentemente do corpo.

Tudo é pensado para atender bem as mulheres, sejam elas quais forem. A Dona Karlota dispõe de provador adaptado para receber clientes com necessidades especiais, e o ambiente conta com rampas de acesso e corredores amplos, justamente para facilitar a locomoção de cadeirantes e proporcionar bem-estar às clientes. Toda a estrutura é adaptada e oferece condições para prestar um bom atendimento, seja para portadoras de deficiências físicas, para mulheres mais gordinhas ou para as esguias.

[16/05/2012] Dona Karlota foi uma das empresas premiadas pelo Selo EDA

O Procon de Blumenau premiou na última terça-feira empresas da cidade destaque em atendimento. O projeto é inédito em Santa Catarina e tem como objetivo levar ao conhecimento do consumidor mais um elemento que auxilie na hora de decidir pela aquisição de um produto ou serviço. Além disso a ideia é também possibilitar ao lojista reconhecimento pelo serviço prestado junto à comunidade. A Dona Karlota foi uma das empresas premiadas nessa primeira edição do projeto. Por não ter recebido nenhuma reclamação junto ao Procon, o empreendimento conquistou o Selo Diamante.

O Selo EDA (Empresa Destaque Atendimento) trata-se de uma forma de reconhecimento às empresas que adotam boas práticas, respeitando a legislação em vigor. Outra opção foi o recebimento do Selo Ouro, destinado às empresas que tiveram reclamações junto ao Procon no último semestre, mas que tiveram um índice de resolução maior ou igual 90%. É ainda voltado aos que resolveram os conflitos gerados em um prazo de 45 dias e que participaram dos mutirões realizados pelo órgão.

Para as empresas que mantiverem durante dois semestres consecutivos os selos Diamante ou Ouro, poderão receber nas próximas edições do projeto o Selo Excelência.

Sobre a Dona Karlota
A Dona Karlota surgiu para apresentar uma moda democrática. O empreendimento, administrado pela empresária e consultora de moda Karla Althoff, nasceu da vontade de abrir um leque de opções para que cada uma possa escolher o seu estilo, independentemente do corpo.

Tudo é pensado para atender bem as mulheres, sejam elas quais forem. A Dona Karlota dispõe de provador adaptado para receber clientes com necessidades especiais, e o ambiente conta com rampas de acesso e corredores amplos, justamente para facilitar a locomoção de cadeirantes e proporcionar bem-estar às clientes. Toda a estrutura é adaptada e oferece condições para prestar um bom atendimento, seja para portadoras de deficiências físicas, para mulheres mais gordinhas ou para as esguias.

[30/04/2012] Amelia Earhart inspira Dona Karlota

Além de condecorada por ter sido a primeira mulher a voar sozinha sobre o Oceano Atlântico, Amelia Earhart tinha personalidade e audácia que estavam explícitas em seu estilo. Adepta das roupas “para quem tem uma vida ativa”, ela se tornou, entre outras coisas, ícone fashion e fez com que seu lifestyle inspirasse mulheres do mundo todo.

O seu “aviator look”, sua força de vontade e sua imagem de mulher forte, foram alguns dos aspectos que tornaram ela a referência que a lojista Karla Althoff buscava para a sua loja. “Ela tem alguns dos valores que tanto a Dona Karlota quanto as clientes que frequLentam a loja acreditam: ela sabia o que queria, era ousada, corajosa e não desistia no primeiro obstáculo”, explica.

Além da vitrine, que conta com imagens da Amelia, a decoração da loja está voltada para objetos que fazem referência à vida da aviadora. A responsável pelo trabalho no empreendimento é a designer gráfico Giovana Bordin. Ela explica que a ideia foi captar a essência da vida da personalidade e criar um elo com o conceito de moda eternizado por ela, como as bomber jackets (jaquetas de bombardeiro) – do couro ao sintético – que continua dando graça ao guarda-roupa ainda hoje. Além da jaqueta, os óculos, o chapéu de aviador, a calça cáqui, a bota de cano longo e sem salto, além dos lenços, são algumas das peças que ela inseriu no seu armário e que fizeram história no mundo da moda. O lenço, inclusive, foi uma das poucas peças que ela adaptou ao seu gosto particularmente masculino. Costumava usar lenços ou echarpes estampadas com as suas jaquetas, o que dava a ela o ar feminino que precisava.

Sobre Amelia Earhart
Ao se tornar uma celebridade, Amelia criou sua própria marca de roupas, chegando a ser comercializada em várias lojas, como a Macy’s. Ela já foi homenageada em filmes, livros, músicas e também na moda. Diversas marcas renomadas utilizaram seu modo de vestir para desenvolver suas coleções. É o caso da Hermès, Ralph Lauren e Bottega Venetta. Além disso, revistas como Vogue e Harper’s Bazaar também se inspiraram nela para elaborar algumas publicações. Mais recentemente, o filme Amelia, estrelado por Hilary Swank no papel principal, a tornou ainda mais conhecida mundialmente.

Polêmica por ser considerada feminista, Amelia desapareceu no oceano Pacífico, perto da Ilha Howland, enquanto tentava realizar um voo ao redor do globo, em 1937. Ela foi declarada oficialmente morta somente no dia 5 de Janeiro de 1939. Até hoje seu desaparecimento ainda não foi esclarecido.

Sobre a Dona Karlota
A roupa não pode ser a vilã. Ela precisa nos deixar à vontade, mas, com estilo. O padrão estético deixa muitas mulheres em dúvida sobre o que e como vestir. A Dona Karlota surgiu para ajudar a sanar essas dúvidas femininas e mostrar uma moda democrática. O empreendimento, administrado pela empresária e consultora de moda Karla Althoff, nasceu da vontade de abrir um leque de opções para que cada uma possa escolher o seu estilo, independentemente do corpo.

Tudo é pensado para atender bem as mulheres, sejam elas quais forem. A Dona Karlota dispõe de provador adaptado para receber clientes com necessidades especiais, e o ambiente conta com rampas de acesso e corredores amplos, justamente para facilitar a locomoção de cadeirantes e proporcionar bem-estar às clientes. Toda a estrutura é adaptada e oferece condições para prestar um bom atendimento, seja para portadoras de deficiências físicas, para mulheres mais gordinhas ou para as esguias.

Em 2011, o empreendimento registrou um crescimento de 15%. Para a proprietária, os bons frutos são resultados de trabalho intenso e das mudanças realizadas no local. “Em julho de 2011 iniciamos um processo de reestruturação. Modificamos o layout, investimos em melhorias na estrutura, em treinamento para nossa equipe e em um trabalho intenso de divulgação da marca. Tudo isso nos rendeu um ano acima das expectativas”, explica. Além disso, no ano passado, a empresária iniciou a comercialização de sapatilhas com a marca própria. Para 2012, além de uma expectativa de faturamento acima do ano passado, Karla ainda estuda a possibilidade de uma coleção com a marca Dona Karlota.

[17/02/2012] Dona Karlota fecha parceria com a marca Luaruana

Sempre pensando em inovação e em oferecer opções variadas às clientes, a Dona Karlota fechou recentemente mais uma parceria. A partir do mês de março as peças da Luaruana, empresa têxtil de Joinville (SC), serão comercializadas no empreendimento. A coleção Inverno 2012 da marca, intitulada Female All-In Viva Las Vegas, que estará disponível na loja, foi inspirada na cidade que nunca dorme.

De acordo com a proprietária da Dona Karlota, Karla Althoff, a inspiração em Las Vegas trouxe para as peças o luxo e o glamour característico do local e evidencia claramente o lifestyle dessa atmosfera. Ela comenta que as jeggings de couro sintético e as jaquetas curtas devem ser uma das grandes sensações da estação. As jaquetas curtas foram um dos destaques do desfile em que Walter Rodrigues apresentou sua coleção Inverno 2012. O famoso estilista foi citado pela consultora de moda Glória Kalil como um dos poucos que propuseram para a estação um padrão mais criativo de moda.

As peças da Luaruana que chegarão na loja para esquentar a próxima estação, vem em tons vibrantes, como o laranja, mas também em cores mais tradicionais, como o preto, azul marinho e caramelo. “A ideia é poder agradar as mulheres dos mais variados estilos”, comenta Karla. A numeração irá atender do tamanho 36 ao 44.

Sobre a Dona Karlota
A loja, localizada em Blumenau (SC), nasceu da vontade de abrir um leque de opções para que cada um pudesse escolher o seu estilo, independente do peso marcado na balança. A ideia, desde o início, foi proporcionar uma moda democrática, com foco nas últimas tendências e na qualidade das peças comercializadas no empreendimento. A loja atende desde mulheres que vestem tamanho 36, até aquelas com manequim acima do 50.

[14/02/2012] Twin-sets para um visual bem comportado

Eles são românticos, levemente comportados e prometem virar febre neste inverno. De acordo com a consultora de moda da Dona Karlota, Karla Althoff, os twin-sets, conjuntinhos de blusa e cardigã, tornam qualquer produção mais feminina e elegante. Fabricadas quase sempre no mesmo material, as duas peças que compõem o look podem ser lisas ou estampadas. Além disso, vão bem com calça, short ou saia, tornando-se versáteis para as mais diversas ocasiões.

De acordo com Karla, quando a ideia for misturar estampas é preciso bom senso. “Aposte em desenhos que sejam parecidos ou que harmonizem entre si. Listras e poás, por exemplo, ficam bem juntos”, afirma. Outra dica bacana é usar a blusinha em estampa lisa e o casaquinho em um tecido diferente, como renda ou cetim, recomenda a profissional. “Para reforçar ainda mais o estilo “boa moça”, a sugestão é calçar um bom par de sapatilhas e invistirem acessórios com pérolas”, enfatiza.

Os twin-sets foram vistos nas principais semanas de moda do país. Em versões comportadas ou mais estilosas e fashions, eles chegam na estação nos modelos tradicionais ou então nas versões com túnica e calça flare. “É fácil usar essa peça versátil que combina com um lenço sofisticado, com calça cropped e scarpin. Aposte”, finaliza.

Facebook
LinkedIn
Instagram