[08/08/2012] Show de lançamento do disco de Mareike Valentin está confirmado para 14 de setembro

Tem data marcada o lançamento do primeiro disco da cantora Mareike Valentin: será no dia 14 de setembro, às 20h30min, no Auditório Heinz Geyer do Teatro Carlos Gomes. Os ingressos custarão R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia) e estarão à venda a partir de 30 de agosto na bilheteria do TCG.

Serão executadas canções de ícones da música brasileira como Tom Zé, Pedro Luís e Zé Renato (que gravou uma participação especial) e de autores conhecidos regionalmente, como Gregory Haertel e Pochyua Andrade. Marcos Sacramento também fez uma participação especial.

Leandro Braga, que produziu o disco, também dirigirá o show. Aproveitando a vinda para Blumenau, o pianista, que também atua como produtor musical dos shows de discos de Ney Matrogrosso, ministrará workshops na Escola de Música do Teatro Carlos Gomes.

No dia 13 de setembro, a oficina será de piano popular (20 vagas para participantes por R$ 50,00 e 20 vagas para ouvintes por R$ 30,00). No dia 14, oficina de arranjo (40 vagas por R$ 30,00). As inscrições podem ser feitas até o dia 25 de agosto para alunos da Escola de Música do Teatro Carlos Gomes, da Furb e da Escola Barão do Rio Branco. A partir de 27 de agosto, todos podem se inscrever. Mais informações através do telefone (47) 3037-3400.

Crédito: Juliano Muller

Crédito: Divulgação

[26/04/2011] Arte a favor da literatura: Nestor Jr. estampa a capa e as ilustrações de quatro livros catarinenses

A literatura catarinense está em festa. Nos próximos dias, três aguardados títulos serão lançados. Em dezembro, outra estréia no mundo dos livros se consolidou. Estamos falando das obras Selenita (de Rodrigo Oliveira, lançado em dezembro de 2010), Quarteto de cordas para enforcamento (de Gregory Haertel, que será lançado no dia 29 de abril), O retrato da nudez eólica (de Cláudia Vetter, que será lançado no dia 1º de maio) e A Vaca Minuciosa (de Pochyua Andrade, que será lançado no dia 3 de maio). O que estas obras tem em comum? Na capa, a arte de Nestor Jr.

O artista catarinense está feliz com os lançamentos, especialmente por já ter lido todas as obras e confiar na qualidade do material. “Seria fácil apenas vender um direito autoral. Mas eu procurei, nestes quatro casos, acompanhar o processo de produção da obra. Em todos eles, li o a íntegra ou trechos dele antes da escolha da imagem, e eu posso garantir que são todos maravilhosos”, comenta Nestor que completa que é uma excelente fase para a literatura catarinense.

Abaixo, contamos um pouco sobre cada um dos livros.

Selenita
Lançado em dezembro de 2010, Selenita é o livro que marca a estréia de Rodrigo Oliveira. São 21 contos. Segundo a orelha do livro, escrita por Viegas Fernandes da Costa, “Rodrigo é Quixote que se entrega, tal qual um dos seus personagens, à sopa de verbo ainda que na pobreza de víveres”. O livro está a venda na Livraria Catarinense do Shopping Neumarkt, em Blumenau.

Nestor comenta que a capa foi escolhida de acordo com o conto que dá nome à obra. E que o resultado agradou muito. “O conto é fantástico e a literatura de Rodrigo ainda vai render muitos bons frutos. É maravilhosa”. A obra tem apoio da Lei Municipal de Incentivo a Cultura.

Quarteto de cordas para enforcamento
Com o lançamento marcado para a próxima sexta-feira, dia 29 de abril, Quarteto de cordas para enforcamento é o segundo livro de Gregory Haertel. Depois do comentadíssimo Aguardo, o autor lança uma obra de contos, escritos entre 2001 e 2005. A obra também tem o apoio da Lei Municipal de Incentivo a Cultura e será lançada pelo selo Liquidificador Produtos Culturais.

Nestor diz que o livro é surpreendente. “Eu sempre gostei de Aguardo. Enquanto romance, acredito que seja uma obra maravilhosa. Não esperei que fosse me surpreender – e me deliciar tanto com Quarteto de cordas para enforcamento. O livro é apaixonante”, afirma o artista.

O retrato da nudez eólica
Você já deve ter ouvido falar desta obra. O retrato da nudez eólica foi lançado por Cláudia Vetter no passado. O que mudou? Desta vez, com o apoio da Lei Municipal de Incentivo a Cultura e da Liquidificador Produtos Culturais, não será uma edição restrita aos amigos e lançado apenas com a vontade de escrever. O lançamento será no dia 1º de maio.

O livro é composto de textos que aliam a sensibilidade inata de Cláudia às influências de seus autores favoritos: Clarice Lispector, Voltaire, Dostoievski e Baudelaire. Nestor comenta que já conhecia a obra. “Quando a Cláudia me convidou para estampar a capa da segunda edição, fiquei muito feliz. Sempre acreditei e gostei muito do trabalho dela. É uma honra”.

A Vaca Minuciosa
Este foi, talvez, o maior desafio entre os lançamentos do ano de Nestor Jr. O primeiro livro de Pochyua Andrade, A Vaca Minuciosa, é de literatura infantil, uma área que nunca tinha sido pensada ou explorada pelo artista catarinense. Até que o amigo o convidou para participar do projeto encaminhado e aprovado pela Lei Municipal de Apoio a Cultura.

“É um tipo diferente de ilustração. Como o livro é muito sutil e a forma de Pochyua de contar a história é bastante visual, foi apenas encontrar uma linha pela qual nos aproximássemos. E foi o que aconteceu”, diz Nestor, que destaca: “A Vaca Minuciosa emociona, cativa e faz sorrir pessoas de todas as idades”.

——————–
Veja esta notícia também em:

[14/04/2011] Pochyua Andrade e Nestor Jr. apresentam: A Vaca Minuciosa

Numa tarde, no Parque das Nascentes (na Nova Rússia, em Blumenau), Clara arranca uma florzinha de capim e mostra a Pochyua Andrade. Ele responde: “É a comida da Vaca Minuciosa”. Naquele momento, segundo ele, a personagem passou a existir por completo. Isso aconteceu há cerca de três anos, e só agora o público vai poder entender quem é e quais são as histórias da personagem de Pochyua. O lançamento de A Vaca Minuciosa será no dia 3 de maio, na Biblioteca da Universidade Regional de Blumenau (Furb).

Para os amigos de Pochyua, no entanto, a personagem já existe há tempos. “Escrevi o texto há passos lentos, mas me diverti muito imaginando tudo o que a personagem seria capaz de fazer”, conta. “De vez em quando, em conversas com pessoas que sabiam que eu estava escrevendo a história, contava ‘causos e mais causos’ da Vaca”.

O escritor diz que, na sua concepção, a obra não é literatura infantil. “É apenas a minha literatura. É o que consegui externar de mim sob a inspiração do que me cerca. Acabou saindo uma novela para crianças de todas as idades”, acrescenta ele, que avisa: “Se não for criança nem deve ler, porque não vai viajar. Tem que viajar”.

Para dar cores (muitas!) à obra, Pochyua propôs um desafio ao amigo e artista Nestor Jr. Para ele, as 21 ilustrações em aquarela sobre papel são um reflexo do que o texto inspira somado ao local onde a história se passa. “Foi a primeira vez que eu ilustrei um livro com um conteúdo tão peculiar quanto A Vaca Minuciosa. Foi difícil. Comecei tentando criar ilustrações digitais, mas logo abandonei e parti de uma folha em branco. Manualmente, gostei muito do resultado”, afirma Nestor.

O livro será lançado com o apoio da Fundação Cultural de Blumenau (FCBlu), através do Fundo Municipal de Apoio a Cultura. Os livros serão distribuídos em todas as escolas da Cidade.

Expectativa
Ao ser perguntado sobre o que espera da obra, Pochyua diz que quer que os leitores divirtam-se e dêem risadas. “Espero que se apaixonem pela Vaca e pelas ilustrações do Nestor”, afirma ele. O autor conta que, quando tinha oito anos, ganhou um livro de Ciça Fitipaldi chamado João Lampião. “A obra tinha ilustrações lindas e acho que, se me esforçar, ainda consigo lembrar passagens do texto. Então, talvez, eu fique esperando que para alguém A Vaca Minuciosa se torne inesquecível”.

Outra expectativa de Pochyua é que todos decifrem as entrelinhas que, segundo ele, são propositalmente facílimas de decifrar. “E que reflitam um pouco sobre elas se tiverem, como a Vaca, um ‘tempo sem fim’”, espera. “Que as pessoas gostem, enfim. Que seja um estímulo a leitura, que entretenha e que faça com que cada um se sinta um pouco Vaca Minuciosa e se debruce sobre as descobertas e redescobertas das coisas que estão sempre ao seu alcance”.

Na apresentação do livro, Gregory Haertel diz que “a Vaca Minuciosa é um livro que devolve às crianças (e aos adultos, e quem sabe até mesmo aos bichos) a surpresa das descobertas que se fazem sozinhas, sem intermediários e sem certezas”.

Pochyua diz que sempre escreveu, sempre escreve. Bilhetes, poemas, contos que não tem final e letras de música. “Na verdade eu não tenho me esforçado para a chegada de um segundo livro, mas estou sempre atento as sussurros do vento no meu ouvido. Caso ele sopre uma coisa que eu curta transformar em texto, transformarei, certamente”, finaliza.

O evento de lançamento
A Vaca Minuciosa será lançado no dia 3 de maio de 2011, às 20hrs, Salão Angelim da Biblioteca Centra da Furb (Campus I). No evento, serão feitas leituras de trechos do livro e Pochyua vai cantar uma canção que está na obra. Lá o livro será vendido por R$ 25,00.

——————–
Veja esta notícia também em:

Facebook
LinkedIn
Instagram