Sebrae Vale do Itajaí realiza programa de gestão empresarial para consultórios e clínicas

Médicos, dentistas, psicólogos e demais profissionais da saúde têm agora uma oportunidade para ampliar os conhecimentos e estratégias de gestão de suas clínicas e consultórios. O Sebrae Vale do Itajaí, juntamente com a Unicred, traz para a região o programa Pró Clínica, que proporciona um treinamento que envolve tanto proprietários quanto secretários e atendentes. Ler mais

[14/03/2012] Últimos dias para alunos participarem do SCMC

Alunos dos cursos de moda e design das instituições inscritas no SCMC tem até às 18h da próxima sexta-feira (16/3) para se inscreverem no Inteligência Compartilhada, projeto que aproxima a formação universitária das indústrias e busca preparar os futuros profissionais pra o mercado. As duplas interessadas em participar deverão solicitar a ficha de inscrição no local onde estudam. O material deverá ser protocolado na própria instituição e entregue juntamente com o portfólio que deve conter ao menos três trabalhos de cada acadêmico.

Podem participar alunos dos cursos de moda e design de moda da Assevim, Udesc, Uniasselvi, Unifebe, Univali e dos Senais de Blumenau, Brusque, Criciúma, Jaraguá do Sul, Joinville e Rio do Sul.

Sobre o Inteligência Compartilhada
Como o próprio nome diz, o projeto compartilha as experiências acadêmicas dos alunos do curso de moda com a expertise das indústrias que fazem a história da moda e do design em Santa Catarina. Os alunos ganham em conhecimento de mercado e as empresas se aproximam da inovação trazida pela academia.

Na prática, durante sete meses os alunos ficam inseridos no contexto corporativo das empresas desenvolvendo uma coleção sob a tutela do diretor criativo do projeto, dos colaboradores das empresas e da coordenação do SCMC.

[17/10/2011] Morar em alto estilo

Ter uma casa para morar em tempos de expansão dos prédios residenciais é uma oportunidade rara. E aproveitar da melhor forma as possibilidades deste estilo de vida foi o objetivo de dois projetos do Osvaldo Segundo Arquitetos Associados aprovados na última semana. Os dois projetos serão executados na cidade de Canoinhas (SC).

Apesar de bem diferentes (e você vai saber abaixo porque), as duas casas não tem muros para a rua. É uma forma de gentileza urbana, com a ampliação das calçadas e sem a obstrução da visão. Uma forma de melhorar o espaço nas cidades.

Colla
Construída num terreno urbano e relativamente pequeno, a Residência Colla fica dentro de um loteamento. O projeto foi desenvolvido a partir de uma piscina aquecida e coberta que liga a casa com a área de lazer. Toda a área social e a suíte principal se abrem para a área externa da casa.

Outro detalhe da casa são os brises de alumínio que permitem uma ventilação natural e sombras para os quartos quando necessário, sem perder a privacidade.

TCK
Integração. Esta é a palavra-chave do projeto TCK. O banheiro está integrado com o quarto, a sala com a cozinha. O terreno tem mais liberdade de espaço e uma vista panorâmica da cidade. Isso possibilitou um projeto sem uma área de fundos: um lado se abre para a rua e outro para a cidade.

A sala tem um pé-direito duplo e vidro nas duas faces para proporcionar a visão da cidade também para quem passa pela rua. Também no sentido de gentileza urbana, ela não é um obstáculo: proporciona visão para todos. E, como a sala fica num nível abaixo da rua, a privacidade é garantida.

[11/04/2011] Pra quem gosta de música

O projeto O Violão e Sua Música chegou, nos meses de março e abril, nas comunidades da Velha, Progresso, Velha Central, Itoupavazinha e Vila Itoupava. A proposta de William Pofahl e Mailon Bugmann foi fazer um concerto diferente do que o público está acostumado. “Nossa proposta sempre foi fazer algo único, já que além de a música ser de qualidade, as apresentações foram em um lugar agradável e com uma acústica muito boa: as igrejas”, explica William. Todas as apresentações até agora foram realizadas neste ambiente. A única exceção é uma apresentação gratuita que acontece na próxima quinta-feira, com entrada franca, no Pequeno Auditório do Teatro Carlos Gomes.

Os dois músicos são adeptos à música clássica há muito tempo e resolveram mostrar ao público que este não é um estilo restrito. “Muita gente está acostumada a lembrar Bach e Villa-Lobos, por exemplo, e pensar que este tipo de música é executado apenas por grandes orquestras e sinfonias em ambientes luxuosos”, diz Mailon. Eles mostraram que não é bem assim: a música clássica pode, sim, ser popularizada.

Além de apresentações especialmente pensadas para o público e para o ambiente, William e Mailon prepararam também oficinas de violão para três comunidades. Na Vila Itoupava, Itoupavazinha e Progresso, violonistas profissionais e estudantes de violão de qualquer nível puderam trocar idéias e aprender com os professores. William explica que os participantes também receberam um material de apoio. “Falamos sobre a técnica do violão e sua aplicação em diversos estilos musicais. Abordamos escalas, arpejos, ligados, sonoridade e postura”, diz ele. O projeto tem o apoio da Lei Municipal de Incentivo a Cultura.

——————–
Veja esta notícia também em:

Facebook
LinkedIn
Instagram