[25/07/2011] Apple 0km

Quem compra um equipamento da Apple, compra pela confiança. O famoso mote “Apple não quebra” surgiu há muito tempo e se mantém forte até hoje. Mas não foi sem motivo. Lisandro Hruschka, diretor de suporte da Hi Soluções e Apple Coordinator 10.6, faz uma analogia interessante – “equipamento da Apple é como um carro 0km. Basta fazer as revisões necessárias e ele não irá incomodar por muito tempo”.

“O momento mais importante após comprar um carro novo é a revisão dos 10 mil km. É quando o veículo é finalmente testado e, se tudo estiver bem até então, é sinal de que tudo continuará assim”, comenta Lisandro, que enfatiza a importância de levar o seu equipamento em um centro autorizado Apple. “Em torno de seis, sete meses após a compra, é recomendado levar o equipamento para uma revisão. Checar se o sistema operacional está sem problemas, se a estrutura física não está comprometida e, caso o cliente decida, realizar atualizações como a da própria OS”, explica.

O principal motivo para levar o produto em um centro autorizado é a garantia. “A partir do momento que o seu equipamento foi aberto ou modificado por um técnico não autorizado, ele perde a garantia”, diz Lisandro. Esta garantia é o que assegura o bom funcionamento para anos à frente. Qualquer equipamento Apple vem com uma garantia de um ano, que pode ser extendida por outro dois anos com o Apple Care. “Durante este período, qualquer problema ou defeito de hardware que não seja fruto de mau uso é coberto e resolvido gratuitamente em qualquer centro autorizado. A única peça que não é coberta durante o período extra, concedido pelo Apple Care, é a bateria, pois esta possui vida útil”, Lisandro explica. O único produto que não recebe a garantia padrão é o iPhone, que é adquirida apenas através da operadora escolhida.

Além de garantir o bom funcionamento e o cuidado treinado de técnicos autorizados pela Apple, um outro motivo para levar o equipamento a centros autorizados como a Hi Soluções é a aquisição de produtos originais. Películas, capas protetoras, cabos e outros acessórios falsificados podem danificar o equipamento. “Um bônus de adquirir acessórios como uma película em um centro autorizado é a instalação feita por um técnico. Além de ter segurança com um produto original, a qualidade é garantida pela experiência dos funcionários”, finaliza Lisandro.

[20/07/2011] Como tocar sem tocar

Basta um toque para transferir sujeira e gordura. Um toque um pouco mais forte para criar uma mancha permanente e menos força do que você imagina para danificar irreversivelmente uma touchscreen. Então, como cuidar para que não suje, dê defeito e finalmente quebre? Henrique Bilbao começa com uma dica simples: atenção.

O sócio da Hi Soluções, diz que os primeiros e mais importantes cuidados são em relação à segurança do aparelho. “Uma touchscreen é sensível ao toque. E por responder até mesmo a esta simples ação, ela é igualmente sensível a qualquer outra pressão igual ou maior”, comenta. Levando isto em conta, entendemos a importância da atenção ao transportar o aparelho.

“Qualquer dono de iPod Touch ou iPhone costuma levá-lo no bolso. Isto já é um erro. Se a tela não estiver protegida por uma película ou capa, ela vai ser arranhada facilmente”, diz Henrique, que enfatiza que aparelhos touchscreen devem ser transportados sozinhos. “Estando no bolso da calça ou dentro de uma mochila ou mala, o aparelho está sujeito a batidas, raspões, pressão de outros objetos dentro do compartimento e pressão exterior. É importante, por exemplo, não colocar junto de uma chave, que arranha facilmente o aparelho. Tudo isto pode causar manchas irreversíveis na tela, por danificar o LCD, além de trincamentos e até quebra”.

Mas o que fazer quando arranhões aparecem? Alguns recomendam esfregar pasta de dente branca. Outros, cera automotiva. Existem lojas que vendem substâncias especiais e há até quem diga que borracha escolar resolve. Henrique oferece sua própria dica. “Eu diria que a melhor forma é evitar que eles apareçam. Vale mais ter cuidado com o aparelho do que tentar resolver com meios duvidosos que podem danificar ainda mais”.

Quanto à limpeza, o assunto é mais fácil. Um dos materiais mais recomendados é um pano de microfibra. “Por ser artificial, não irá deixar pequenos pêlos na tela”, explica Henrique. A flanela pode ser adquirida em diversas lojas e basta esfregar levemente na tela. “Se a tela estiver muito suja, deve se ter paciência. Força demais pode danificar o aparelho”, adverte. Outra solução é algodão umedecido com água. Ambos não possuem outros componentes, portanto não há risco de manchar ou danificar a tela. Henrique lembra que nunca se deve derramar o líquido diretamente na tela. “Basta umedecer um pouco e esfregar leve e repetidamente”.

“São cuidados simples e a limpeza exige apenas paciência e leveza na mão. É útil também utilizar uma película ou capa, mas o principal ainda é o cuidado pessoal com o aparelho”, finaliza Henrique.

Facebook
LinkedIn
Instagram