Trapapet abre processo de seleção para voluntários com cão

Blumenauenses que têm cachorros de estimação e querem atuar em uma causa social já podem unir as duas paixões. É que o projeto Trapapet, da ONG Trapamédicos, irá realizar um novo processo de seleção para voluntários com cães. A nova equipe integrará o grupo que mensalmente leva seus animais para visitas em duas instituições da cidade: a ala psiquiátrica do Hospital Santa Catarina e na Casa São Simeão.

Só em 2016 foram realizadas mais de 20 visitas, em que os pacientes e idosos têm a oportunidade de interagir com os animais devidamente adestrados, acompanhados de seus tutores, sob a supervisão de veterinário e especialista comportamental. As atividades ocorrem sempre aos domingos no São Simeão ou no período noturno durante a semana no ambiente hospitalar.

Para participar, o cão precisa ser castrado, ter idade entre um ano e meio e quatro anos, ser dócil, gostar de estar com pessoas e receber carinho. Também é necessário que o animal seja sociável com outros cães.

A primeira etapa do processo de seleção ocorre na próxima sexta-feira (31) às 19h, na Fábrica de Negócios, no Instituto Gene, localizado na Rua Antonio da Veiga, 105, bairro Victor Konder. Os interessados devem participar da palestra de apresentação do projeto nesta data.

No dia 8 de abril ocorre o primeiro teste comportamental dos cães. Em maio ocorre a segunda e a terceira etapas, em que os animais e seus donos participarão de um processo de socialização no Hospital Veterinário e os animais passarão por avaliação clínica. Por fim, ocorrerá o treinamento dos voluntários e uma visita de observação com selecionados, na Casa São Simeão.

Criado em 2013, o Trapapet conta hoje com 13 voluntários e três cães terapeutas. O projeto tem o apoio da Frontline, Hospital Veterinário Santa Catarina e do Curso de Medicina da Furb, e recebe patrocínio da Agropecuária Agrosul.

Sobre os Trapamédicos
Doutores em besteirologia que buscam transformar a rotina de quem está em tratamento. É assim que trabalham os voluntários dos Trapamédicos, organização sem fins lucrativos que há uma década atua em Blumenau (SC). Os palhaços de hospital levam semanalmente um clima de descontração para as visitas aos pacientes e alertam: eles não querem fazer rir, mas deixar o dia a dia de quem passa por situações difíceis um pouco melhor e mais leve. Em 2013, o projeto ganhou uma vertical: o Trapapet, no qual os cães dos voluntários são treinados para realizarem visitas a asilos e também hospitais.